As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Massagem no ego

Almir Leite

29 de junho de 2012 | 17h07

“Os estádios vão tomando forma. E que formas!’’

“O Estádio Nacional Mané Garrincha de Brasília, em particular, será uma verdadeira pedra preciosa’’

“As arenas do Recife e de Natal também serão uma maravilha à parte’’

“Pudemos sentir a fantástica animação e a paixão do povo brasileiro’’

“Nesta semana, vimos o esforço e o trabalho duro que o país anfitrião vem aplicando’’

“Estou ansioso por minha próxima viagem, no fim de agosto, quando conhecerei outras cidades-sede’’

As frases acima foram tiradas da carta que o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, fez publicar no site da Fifa como um balanço da viagem de três dias que fez ao Brasil, passando por Recife, Natal e Brasília.

 O cartola que tempos atrás estava dando chutes no traseiro do Brasil, agora elogiou tudo o que viu (e ouviu), embora tenha dito que não se pode mais perder um minuto na preparação da Copa – e da Copa das Confederações.

Maravilha!

Só fiquei com uma dúvida: será que ele foi sincero?

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: