As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mesmo na reserva, Jadson está em alta com Tite

Meia do Corinthians pode ser o "ritmista'' que o técnico procura para a seleção brasileira e tem grandes chances de ser chamado para os amistosos de março

Almir Leite

19 de fevereiro de 2018 | 17h55

Tite fará algumas observações nos jogos de março contra Rússia e Alemanha. A que talvez tenha maior importância está relacionada ao meio de campo. O treinador está à procura de um articulador, alguém que dite o ritmo do jogo, um “ritmista” como ele mesmo definiu em recente conversa com este blogueiro e com o atento repórter Marcio Dolzan. É aí que entra um  jogador que ele conhece muito bem: Jadson.

Até o dia da convocação ainda tem chão. Mas é provável, bem provável, que Jadson apareça na lista de jogadores – que pode ter até 26 nomes – que Tite divulgará em 2 de março.

O meia corintiano não está lá em grande fase. Foi até barrado por Fábio Carille do jogo com o Red Bull, embora há quem diga que, com dois cartões amarelos, a intenção foi preservá-lo para o clássico do fim de semana com o Palmeiras. Mas Tite confia nele. Jadson foi um dos principais nomes da conquista do título brasileiro de 2015 pelo Corinthians, sob o comando no treinador.

Por isso, mesmo que não esteja bem tecnicamente, Jadson é nome que consta do caderninho de Tite. E se estiver bem fisicamente não terá o nome riscado.

Tite deixou claro isso na conversa que tivemos. Disse ele: “Daqui a pouco preciso de um articulador, um jogador de armação. Para usar um termo próprio de carnaval, eu preciso de um ritmista. Aí, para encontrar esse jogador, mesmo que ele não esteja na melhor das condições, mas pela necessidade da equipe, do que a seleção precisa, vai ser convocado um atleta”.

Além de Jadson, Anderson Talisca está superbem cotado.  Impõe um ritmo mais veloz que Jadson, pois as características são distintas. Mas não compromete a harmonia e também pode preencher as funções que Tite julga necessárias. Se for bem no clássico turco entre o seu Besiktas e o Fenerbahce, domingo, que será assistindo pelos auxiliares Fernando Lázaro e Matheus Bachi, estará dentro.

Lucas Lima e o flamenguista Diego também estão sendo comentados nos corredores da CBF. No entanto Talisca, e sobretudo Jadson, têm mais chances.

 

Tendências: