As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O Castelão começa a acordar

Almir Leite

19 de fevereiro de 2013 | 15h34

Depois de 28 dias da reinauguração, o Castelão voltará a receber um evento. 

Vai ser no próximo domingo, e novamente será jogo de futebol. O Fortaleza enfrentará o Campinense pelas semifinais da Copa do Nordeste.

No domingo seguinte, dia 3, nova programação: Ceará x ASA, pelo mesmo torneio.

E, se os dois times cearense chegarem à decisão, mais duas partidas devem ser marcadas para lá.

Assim, o Castelão vai começando a se livrar da ameaça de se tornar um elefante branco, algo que ninguém admitia mas que, confesso, é uma hipótese que ainda me preocupa.

A forma como foi negociada a participação dos principais clubes no Estado nessas duas partidas mostra que, com flexibilidade, todos saem ganhando.

As diretorias de Fortaleza e Ceará não queriam jogar no Castelão apenas por causa dos custos.  A administração da arena relutava em conceder uma redução, mas com influência da Secopa local e da Federação Cearense, compreendeu que o melhor é cobrar menos e manter o estádio em atividade.

Tomara isso ocorra com mais constância.

O Castelão é um estádio e tanto. E quando as obras do entorno forem concluídas, se tornará um dos grandes locais para se ver jogos de futebol no País.

Futebol e outros eventos, como o show de Paul McCartney que está quase fechado para o mês de abril.

 Com inteligência e menos ganância, tudo se resolve.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.