As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O Itaquerão. De novo!

Almir Leite

22 de junho de 2013 | 11h35

Não tivessem as manifestações respingando na Fifa, por comprometer a imagem de uma competição da qual ela tem a patente, e pela ameaça física a membros de sua “família” e teríamos, em plena Copa das Confederações, outra polêmica envolvendo o estádio de abertura da Copa do Mundo.

Jérôme Valcke desmarcou às pressas reunião que tinha na sexta-feira com a vice-prefeita paulistana, Nádia Campeão, e com Andrés Sanchez,  nomeado pelo Corinthians para trabalhar nas questões envolvendo o Itaquerão.

Teve de ficar no Rio para cobrar, e ameaçar,  o COL e o governo brasileiro.

A reunião, adiada e que talvez ocorra na semana que vem, iria discutir o plano para a implantação das tais estruturas temporárias necessárias para chegar aos 68  mil e habilitar o Itaquerão para abrir a Copa.

Isso porque, até agora, não tem a tal tomada de preços prometida pela empresa que vai bancar a obra, não tem a empresa que vai executar a obra e, dizem, não tem nem o projeto de tal parte da obra.

Ou seja, o Itaquerão está  prometido para 31 de dezembro – lembram que falou-se até para o próximo mês de setembro? -,  e Valcke, por cortesia, esticou a entrega para 5 de janeiro.  Mas ainda faltam coisas básicas para resolver.

Só falta recomeçar a história de levar a abertura da Copa para Brasília…

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.