As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O Paulistão vem aí. De patrocinador novo

Almir Leite

23 de janeiro de 2015 | 09h47

Patrocinador novo
O Paulistão começa em 31 de janeiro de patrocinador novo. A cervejaria Itaipava adquiriu os namings right da competição e vai substituir a Chevrolet. O valor do contrato não foi divulgado oficialmente, mas no mercado a conversa gira em torno de R$ 8 milhões.

******************

Bico seco
Mas latinhas e garrafas da patrocinadora não serão vistas nas lanchonetes dos estádios, uma vez que a venda de cerveja é proibida. O presidente da Federação Paulista e futuro da CBF, Marco Polo Del Nero, defende o fim dessa proibição – que ocorre em vários Estados. “Sou a favor da liberação de bebida leve. Uma cervejinha não faz mais a ninguém. Além disso, pode até ajudar o torcedor a entrar mais cedo nos estádios. Hoje, o que acontece? O torcedor fica bebendo nas proximidades, muitas vezes bebidas bem mais fortes, e só entra quase em cima do jogo”, diz.

*****************

Disputa olímpica
Apesar do contrato assinado em 2009, o Morumbi vai ficar fora da Olimpíada. A sede paulista escolhida para receber partidas dos torneios de futebol é a Arena Corinthians, por exigência da Fifa. No entanto, São Paulo poderá ter outro estádio nos Jogos: a Arena do Palmeiras. Isso desde que seus administradores concordem em ficar um mês sem faturar.

****************

Plantão médico
Jogadores de várias equipes que disputam o Paulistão, notadamente das séries A2 e A3, vão começar o Paulistão mais seguros clinicamente. Passaram por um rigoroso check-up, bancado pela FPF. O Juventus é um deles. Teve 18 atletas avaliados no
 Centro de Traumato-Ortopedia do Esporte (CETE). Foram  avaliações clínicas, exames laboratoriais, radiografias, bioimpedância, ultrassom dos membros inferiores e teste ergométrico. O Cotia também teve 25 atletas  submetidos a exames.

****************

Plantão médico 2
O Instituto de Ortopedia de Traumatologia (IOT) da Faculdade de Medicina da USP também participa do convênio com a FPF – os resultados dos testes, além de liberar os jogadores para praticar o futebol, servirão para futuros estudos acadêmicos. Por lá passaram jogadores do Grêmio Osasco, Taubaté e Nacional. Ao todo, este ano jogadores de 10 clubes terão passados pelas avaliações quando os campeonatos começarem.