As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Os voluntários e os oportunistas

Almir Leite

21 de agosto de 2012 | 11h55

A Fifa está lançando nesta terça-feira, em Salvador, o programa de voluntariado para a Copa de 2014. O objetivo é convocar 18 mil colaboradores para o Mundial (na média, 1,5 mil por sede), além de outros seis mil para a Copa das Confederações.

São pessoas com idades a partir de 18 anos, que preferencialmente falem outro (s) idiomas (s) e que vão ajudar em situações como localização do público nos estádios, recepção de torcedores, jornalistas, delegações em hotéis, apoio no centro de imprensa, entre muitas outras.

Em troca, receberão basicamente um lanche como alimentação, além de dois ou três jogos de uniforme. E terão a oportunidade de conhecer gente de vários países, trocar informações culturais, experiências, ensinar um pouco e aprender outro tanto.

Não me parece uma coisa ruim, mesmo porque, como a própria palavra diz, só é voluntário  quem quer – ninguém é obrigado. Mas já surgem sindicalistas, empresários e políticos demagogos querendo aparecer e dizendo que irão se insurgir, “até na Justiça se preciso for”, contra a “exploração da mão de obra” por parte de uma entidade que ganha milhões de dólares e pode muito bem pagar por serviços prestados.

Poderia, mas quem já cobriu Copas do Mundo sabe que os voluntários (volto a alertar, só o é quem quer) fazem parte da alma da competição, seja em países do primeiro mundo, como a Alemanha, seja em países do terceiro, como a África do Sul.

E, via de regra, trabalham com alegria, entusiasmo, prazer, se dedicam de corpo e alma.

Os tais sindicalistas e empresários de “vanguarda” que querem contratações para a Copa deveriam se informar sobre isso. Mais ainda: deveriam perceber que, acabada a festa, iria todo mundo para a rua. Não é desse tipo de emprego que as pessoas precisam. E os políticos caronistas… Bem, desses nem vou falar.

 

COMO SE INSCREVER

Quem tiver interessado deve ir ao site www.Fifa.com. Lá, tem uma série de informações sobre como se inscrever e, principalmente, quais como é o trabalho. Mas quem quiser pode ir direto no e-mail  voluntarios@brasil2014.com.br

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.