As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Palmeiras continua ladeira abaixo

Time perdeu o rumo, jogadores parecem perdidos, Felipão parece cansado e desmotivado e os resultados sumiram. Até quando?

Almir Leite

01 de setembro de 2019 | 19h07

Perder do Flamengo no Maracanã é normal. Ainda mais com o time forte que os cariocas montaram. O problema foi a maneira como o Palmeiras perdeu. Apático, sem criatividade, abatido todo o tempo, transparecendo não ter forças, ou o que é pior, vontade para lutar.

Claro que a eliminação na Copa Libertadores, competição que no fundo que jogadores e comissão técnica achavam que estava no papo, contribuiu, e muito, para abalar o Palmeiras.  Mas isso ocorreu na terça-feira e o jogo com o Flamengo foi neste domingo.

Assim, apesar da turbulência causada pela derrota de virada em casa para o Grêmio, houve tempo de sobra para que os jogadores, que têm bons salários e boa estrutura de trabalho, se recuperassem psicologicamente. Ainda que faltasse um pouco de confiança, pelo menos disposição os atletas palmeirenses deveriam ter. Não foi o que se viu.

Felipão também não é mais o mesmo. Nunca foi conhecido por ser um grande estrategista. Mas sempre soube montar times, ainda que de uma maneira sem graça de jogar, e acima de tudo era um grande motivador, um “manipulador de mentes”, como certa vez um taxista português o definiu.

Era tempos de Copa da Alemanha é em Portugal a maneira como Felipão fazia seus jogadores acreditar que poderiam ir longe, e se esforçar ao máximo para ir, cativou praticamente todo o país.

Felipão já não é o mesmo, parece sem forças para tirar o máximo dos jogadores, de fazer com que “lutem até a morte”. E mesmo suas propostas táticas, pobres, parecem não estar sendo bem assimiladas. Contra o Flamengo, o Palmeiras em vários momentos parecia um bando, não um time composto por bons jogadores.

A paralisação para a Copa América quebrou o embalo do Palmeiras, que nada mais fez após a retomada. Mas um elenco como o Palmeiras não pode viver de embalo. Isso é sinal de que algumas coisas estão muito erradas. E está na hora de a diretoria começar a atuar para corrigi-las. Do contrário, o time que arrota ser o melhor elenco do Brasil porque dinheiro não lhe falta, continuará ladeira abaixo.

 

Tendências: