As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Prazo de adesão ao Profut pode ser prorrogado

Almir Leite

27 de novembro de 2015 | 16h25

O prazo para os clubes aderirem ao Profut termina na próxima segunda-feira, 30 de novembro. Balanço parcial mostra que 30 clubes já decidiram participar do programa, entre eles, vários dos principais – Atlético-MG, Corinthians, a dupla Fla-Flu, Grêmio…

Mas há quem defenda o adiado do prazo. Vários presidentes de federações, por exemplo, defendem essa ideia, sob o argumento de que os clubes, sobretudo os menores, precisam de um pouco mais de tempo para se prepararem para entrar no programa.

O problema é que a adesão ao Profut requer uma série de documentos e certidões, que não necessariamente dependem dos clubes. É  o caso da Certidão Negativa de Débitos, fundamental para o processo, mas que depende de órgão governamental para ser emitida – e não é novidade para ninguém o sofrimento a que a burocracia oficial expõe quem precisa de uma certidão, seja do que for.

O presidente da Federação Bahiana, Ednaldo Rodrigues, é um dos que defendem a prorrogação do prazo – inclusive esteve dia desses em Brasília colocando seu ponto de vista a parlamentares -, argumentando, entre outros motivos, com a dificuldade para se obter a CND.

Como Brasília passa por momento de ebulição, preocupar-se com um “assunto menor” como o Profut talvez não seja possível neste momento. Nesse caso, será melhor inscrever-se até segunda. O conselho é do advogado Carlos Eduardo Ambiel, especializado em direito desportivo. Nesse caso, diz, o clube optaria por não colocar a dívida no financiamento e, depois, desistir do financiamento.   Mas não perderia o prazo.