As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tiro de Gustavo Scarpa pode sair pela culatra

Almir Leite

08 Janeiro 2018 | 15h05

A decisão de Gustavo Scarpa de tentar livrar-se do Fluminense por meio da Justiça, escorado pelos atrasos de pagamentos do clube carioca, deixou os interessados em contratá-los receosos. O medo é que venha a ocorrer uma batalha judicial que impeça o atleta de jogar e, por consequência, quem fechar com ele de utilizá-lo.

A derrota sofrida por Scarpa na 70ª Vara do Trabalho do Rio, embora possa ser revertida com a apresentação da documentação pedida pela juíza, não era esperada pelos advogados e representantes do meia, nem pelos times ainda interessados em seu futebol, São Paulo e Corinthians à frente.

Com isso, a via judicial poderá ser um empecilho à transferência de Scarpa.

Mas a via da negociação, em contrapartida, se fortalece. O Fluminense se mostra disposto a negociá-lo, até por não ter outra alternativa financeira, além de precisar desesperadamente de dinheiro, e também porque o clima ficou insustentável para o jogador nas Laranjeiras.

No Rio, dizem que Scarpa não fechou em dezembro com o Palmeiras e depois com o  São Paulo porque ele dificultou o acordo.

Ainda assim, não fechou as portas, principalmente as do Morumbi. Se Scarpa e seus representantes deixarem de lado a via judicial e optarem pela negociação, o meia poderá desembarcar no São Paulo nos próximos dias. Do contrário, dificilmente algum clube vai se arriscar a contratá-lo. Pelo menos por enquanto.

Scarpa queria ser dono do seu destino. Pois a decisão está em suas mãos.