As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tite, ao chamar os olímpicos, mostra que há luz no fim do túnel da seleção brasileira

Ao decidir testar quatro jogadores vencedores em Tóquio, treinador abre o leque e isso pode render frutos para a Copa do Mundo

Almir Leite

13 de agosto de 2021 | 14h18

Foi alentadora a convocação da seleção brasileira para a rodada tripla se setembro das Eliminatórias. Alentadora, quando se olha mais à frente, para a Copa do Mundo do Catar, daqui a pouco mais de um ano. Normalmente conservador, dessa vez ousou um pouco ao dar chance a vários jogadores que acabam de conquistar o ouro olímpico nos Jogos de Tóquio.

Claro que Daniel Alves, que estando à disposição é sempre convocado, por seus méritos, mas também porque não se tem bons laterais-direitos no futebol brasileiro – nem jogando aqui nem lá fora -, e Richarlison, que com justiça Tite sempre chama, não contam como novidades. Mas os outros quatro são boas notícias.

Tite fez uma boa lista para os jogos de setembro

Guilherme Arana merece ser testado até porque é o melhor que o Brasil tem no momento. Claudinho é boa aposta, com sua criatividade e lucidez. Bruno Guimarães tem futebol para jogar na seleção, embora o seu setor esteja bem servido. E Matheus Cunha, por sua facilidade de jogar dentro e fora da área, pode vir a ser o centroavante que o esquema de Tite tanto precisa – e no qual Firmino não se encaixa e Gabigol talvez não dê certo.

De resto, poucas novidades. Lucas Veríssimo foi chamado agora por estar bem no Benfica e porque da vez anterior se macchucou e não pôde ser testado. Admito ter dúvidas em relação a Rafinha, e atribuo a convocação mais ao fato de ele jogar fora do País – Leeds, da Inglaterra -, mania discutível que Tite tem.

Rafinha é bom jogador, sem dúvida. Rápido, driblador, objetivo. Mas no futebol brasileiro interno há vários iguais a ele.  É verdade que teve excelente temporada sob o comando de Marcelo Bielsa. Temporada passada. A atual está começando nesta sexta-feira na Inglaterra, e portanto não dá para se basear no momento atual para justificar a convocação – ao contrário de Veríssimo, pois o Benfica já está a pleno vapor no Português e na fase eliminatória da Liga dos Campeões.

O saldo dessa convocação para as partidas contra Chile, Argentina e Peru, porém, é bastante positivo.  Tite pode vir a descobrir novas alternativas para a seleção, até para preparar variações de sistema de jogo. E, pensando em Copa do Mundo, pois as Eliminatórias são barbada, é um grande alento.