As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

De centímetro em centímetro, Lavillenie ameaça recorde de Bubka

Amanda Romanelli

31 de janeiro de 2014 | 18h16

O campeão olímpico Renaud Lavillenie está cada vez mais perto de destronar Sergey Bubka. Pelas apresentações do francês, a conquista do recorde mundial do salto com vara é apenas uma questão de tempo. Nesta sexta-feira, no torneio de Bydgoszcz, na Polônia, Lavillenie se tornou o segundo melhor saltador da história. Ele venceu a competição ao saltar 6,08 m, e na primeira tentativa! Esse salto histórico está no vídeo abaixo:

 

Há uma semana, competindo em Rouen (França), Lavillenie já havia melhorado seu recorde pessoal. Saltou 6,04 m, marca que o colocou como terceiro melhor saltador da história (apenas Bubka e o australiano Steven Hooker, ouro em Pequim-2008, tinham saltado mais alto que o francês).

Tal como fez na França, Lavillenie tratou de garantir novo recorde pessoal na Polônia para pedir que o sarrafo subisse a 6,16 m. O recorde mundial de Bubka (6,15 m) completa 20 anos em julho – aliás, será que completará? De acordo com postagens no Twitter, as tentativas do francês foram boas, embora infrutíferas.

Dois brasileiros estiveram em ação na Pedro’s Cup (nome da competição polonesa), estreando na temporada indoor. Recordista sul-americano ao ar livre, com 5,83 m, o jovem Thiago Braz conseguiu um bom resultado, 5,68 m, seu melhor em ginásio. Augusto Dutra, que é dono da marca continental indoor (5,71 m), fez 5,50 m. Os dois estão classificados para o Mundial Indoor de Sopot (também na Polônia), no início de março.

Na quarta-feira, quem voltou às pistas após meses de recuperação foi Fábio Gomes da Silva, que teve ruptura de ligamentos no GP Brasil, em Belém, maio passado. O saltador competiu em Linz, iniciou sua participação com o sarrafo a 5,40 m, mas não conseguiu completar nenhuma das três tentativas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: