‘Sei que todos estão de olho em mim’, diz Kenenisa Bekele sobre estreia na Maratona de Paris
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Sei que todos estão de olho em mim’, diz Kenenisa Bekele sobre estreia na Maratona de Paris

Amanda Romanelli

04 de abril de 2014 | 16h15

Kenenisa Bekele, 31 anos, é um dos grandes nomes do atletismo – embora Usain Bolt já tenha dito que, por ser um atleta de longa distância, nunca tenha recebido da mídia o reconhecimento que merece. Atual recordista mundial dos 5 mil e dos 10 mil metros, dono de três ouros olímpicos e cinco mundiais, além de 11 vitórias no Mundial de Cross Country, o etíope faz sua estreia na maratona neste domingo, em Paris – a largada será às 3h45 (de Brasília).

Os sonhos de Bekele são do tamanho de sua vitoriosa carreira. Ou seja: ele estreia nos 42,195 km com o objetivo de ser o recordista mundial da prova. E por que não logo em sua estreia? “Sei que o percurso em Paris não é ideal para alcançar esse objetivo”, afirma. “De qualquer maneira, farei o possível para conseguir uma boa marca. Minha vontade é sempre ser o melhor.” O etíope, porém, não terá do que reclamar se conseguir quebrar o recorde do percurso parisiense, que é de 2h05min12.

Bekele sofreu com várias lesões nos últimos anos, especialmente entre os Jogos Olímpicos de Pequim e Londres, mas a transição para a maratona renovou sua motivação. “Eu mudei algumas coisas. Agora, corro mais e trabalho menos a minha velocidade. Eu não fui rápido o suficiente, por exemplo, para conseguir vencer uma prova de cross-country em janeiro, na Escócia. Isso é resultado da falta de treino específico, porque estava realmente me preparando para a maratona.”

Bekele corre a primeira maratona uma semana antes da estreia de seu, digamos, sucessor, o britânico Mo Farah. O atual campeão olímpico e mundial dos 5 mil e 10 mil correrá a Maratona de Londres, no dia 13 de abril. São duas estreias igualmente esperadas, mas a de Farah tem todo o apelo midiático que o rodeia, especialmente por ser um atleta bastante carismático.

“Eu sei que todos estão de olho em mim e em Mo Farah, se vamos ter um bom início na maratona, mas eu não me sinto nenhuma pressão. Fiz uma boa preparação e não estou preocupado com isso.”

Seu agente, Jos Hermens, está otimista. “Kenenisa tem feito bons treinos nos últimos quatro ou cinco meses. Claro que é uma maratona, então a grande questão é o que vai acontecer após os 35 quilômetros. No passado, vimos outros atletas que vieram da pista, como Paul Tergat e Haile Gebrselassie, precisar de cinco ou seis maratonas para chegar ao seu auge.”

MARATONA DE MILÃO

O brasileiro Franck Caldeira também corre no domingo, na Itália, e tem como objetivo melhorar sua marca pessoal. Em 2012, o mineiro de 31 anos correu 2h12min03 em Milão. Sua meta, neste momento, é fazer um tempo abaixo de 2h10.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.