Velocistas do revezamento feminino se reúnem em Miami
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Velocistas do revezamento feminino se reúnem em Miami

Amanda Romanelli

14 de fevereiro de 2014 | 19h28

No domingo à noite, os técnicos Katsuhico Nakaya e Adriano Vitorino, junto com as atletas Ana Cláudia Lemos e Franciela Krasucki, embarcam para os EUA. O destino, Miami. Na Flórida, o grupo se encontrará com as três velocistas que treinam na Universidade de Miami com a técnica Amy Deem desde o início de janeiro: Rosângela Santos, Evelyn dos Santos e Tamiris de Liz.

Nakaya e Vitorino são técnicos do revezamento 4 x 100 metros feminino. O primeiro já desempenhava essa função e ganhou a parceria do treinador de Franciela nesta temporada, após a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) mudar a composição dos técnicos-chefes de cada prova. Agora, são duplas, e remunerados pela entidade.

A viagem para Miami será para acompanhar os primeiros resultados do trabalho do grupo nos EUA. E, claro, será mais uma oportunidade para que a equipe treine junta – técnicos e atletas ficam por lá por uma semana. O principal objetivo da equipe, neste semestre, é a edição inaugural do Mundial de Revezamentos, que será disputado em Nassau (Bahamas), dias 24 e 25 de maio.

“A Evelyn e a Rosângela, especialmente, são muito importantes para o revezamento. Já estamos classificados para o Mundial e o nosso objetivo é sair de lá com uma medalha”, disse o técnico, que conta com o período de entressafra de EUA e Jamaica para galgar posições no pódio. “Podemos brigar por uma prata e, se deixarem, até mais…”, afirmou, confiante.

Um bom teste para a equipe brasileira e, também, de avaliação dos adversários é o Penn Relays, tradicionalíssima competição americana (é a mais antiga do país, data de 1895) que reúne todos as combinações possíveis e imagináveis de revezamentos. Será disputada de 24 a 26 de abril, na Universidade da Pennsylvania.

Antes disso, está previsto na programação da equipe um camping no Brasil, em março, com cerca de 10 atletas. “Esse será um trabalho mais pedagógico”, explicou Nakaya. Em abril, as atletas devem competir em provas individuais, antes do Penn Relays. Após a competição, haverá outra reunião em Miami, para ajustes finais, de onde a equipe parte para Nassau.

FORA DO MUNDIAL INDOOR, EM BUSCA DO SUB-11

Nakaya é técnico de Ana Cláudia Lemos, recordista sul-americana dos 100 m e dos 200 m. A velocista tinha índice para disputar o Mundial Indoor de Sopot (Polônia), em março, para abriu mão de competir nos 60 metros. Segundo o técnico, Ana Cláudia começou tarde o treinamento de base (em dezembro) para se recuperar de um desgaste na cartilagem do joelho. “A preparação para o Mundial não seria a ideal e, se fosse para ela ir para passear, melhor que não fosse.”

O objetivo para a atleta em 2014 é correr os 100 metros abaixo dos 11 segundos, algo que ela já persegue desde o ano passado. Seu recorde sul-americano é 11s05, obtido em maio passado, no GP Brasil, em Belém. Para isso, Ana Cláudia busca mais oportunidades de correr em grandes provas do circuito mundial. Nakaya pediu ao manager da atleta a entrada no field do três etapas da Liga Diamante: Doha (9 de maio), Eugene (31 de maio) e Roma (5 de junho).

O técnico Katsuhico Nakaya e a velocista Ana Cláudia Lemos, na pista do CT da BM&F Bovespa

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.