Vitaly Petrov e centro de salto com vara devem vir para o Brasil
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vitaly Petrov e centro de salto com vara devem vir para o Brasil

Amanda Romanelli

10 de fevereiro de 2014 | 12h13

O centro internacional de salto com vara que é dirigido pelo ucraniano Vitaly Petrov e funciona em Fórmia, na Itália, pode vir para o Brasil. Isso porque Petrov será técnico exclusivo da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) – ao contrário do contrato firmado entre técnico e entidade em 2011.  A informação foi divulgada pelo Ministério do Esporte (ME) e faz parte de um trabalho conjunto com Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e (CBAt) para um plano emergencial que visa a melhoria do atletismo brasileiro para a Olimpíada de 2016, no Rio.

O trabalho entre Petrov e o salto com vara brasileiro – notadamente Elson Miranda, técnico da BM&F Bovespa – já virou referência mundial. O País levou, no Mundial de Moscou, um número recorde de saltadores (cinco – Fabiana Murer, Karla Rosa da Silva, Thiago Braz, Augusto Dutra, João Gabriel Santos). Mas isso não se traduziu em medalhas no torneio. Assim como ocorreu na Olimpíada de Londres, em 2012, a seleção nacional deixou a Rússia sem medalhas.

Algumas das informações divulgadas pelo ME já foram mencionadas neste espaço, como a ida de três velocistas do revezamento 4 x 100 m – Evelyn dos Santos, Rosângela Santos e Tamiris de Liz para os EUA -, bem como a consultoria do centro de treinamento do recordista mundial Michael Johnson para o 4 x 400 m masculino. O 4 x 100 m masculino, que vive um momento de entressafra e não participou do último Mundial, terá consultoria do ucraniano Valeriy Moshkovsky, que é contratado da CBAt desde 2011.

O tríplice esforço também demandará atenção ao salto triplo, prova mais tradicional do atletismo brasileiro (falar em nomes como Adhemar Ferreira da Silva, Nelson Prudêncio e João do Pulo é auto-explicativo) e que não conquista bons resultados desde 2007, quando Jadel Gregório foi vice-campeão mundial e bateu o recorde sul-americano. Causou-me surpresa a divulgação de que COB, CBAt e ME ainda apostam em Jadel, que completará 34 anos em 2014 e mudou-se, recentemente, para o Canadá. Atualmente, Jefferson Sabino é o principal brasileiro na prova, mas é da mesma geração de Jadel (completará 32 anos) e não obteve grandes resultados, embora tenha ido para todos os principais torneios em sua carreira (incluindo Mundial e Olimpíada).

O plano ainda contemplará ações com o salto em distância (muitas apostas em Mauro Vinícius da Silva, o Duda, atual campeão mundial indoor, e Higor Alves, que terminou 2013 como líder do ranking mundial juvenil); maratona, arremesso do peso (leia-se Geisa Arcanjo, sétima colocada em Londres-2012) e decatlo (conversei com Carlos Chinin neste fim de semana e voltarei ao tema em breve).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.