“Piano, piano” surge um novo Palmeiras

Antero Greco

11 de fevereiro de 2012 | 19h01

Manda a prudência lembrar que o Campeonato Paulista (assim como os demais Estaduais) não é parâmetro definitivo para medir competência ou deficiências dos times grandes. Feita a ressalva, vale destacar que o Palmeiras cumpre belo início de temporada. Mais do que isso, aos poucos ganha cara aceitável, com as plásticas feitas com a chegada de jogadores como Barcos, Arthur, Daniel Carvalho. Os 3 a 0 sobre o Ituano, neste sábado, foram novo alento.

Felipão manteve a base do ano passado – nem poderia ser diferente, já que as contratações não foram abundantes. Mas deixa claro que alguns dos recém-chegados terão lugar cativo na formação principal. O argentino Barcos é um deles. Em sua segunda apresentação, ficou em campo o tempo todo e ainda deixou sua marca, ao fazer o segundo gol, aos 22 minutos do primeiro tempo. Como? Ao desviar de cabeça bola levantada por Marcos Assunção…

Outro que teve aproveitamento integral foi Maikon Leite, responsável por muitas arrancadas velozes pela direita e com participação direta no primeiro gol, aos 7 minutos. Ele fez a jogada e Patrik, de cabeça, aproveitou rebote. Artur entrou no lugar de Cicinho e fechou a conta na etapa final. É outro que, a continuar nessa toada, abrirá espaço no time.

O Palmeiras teve o mérito de não vacilar diante de um adversário frágil, que frequenta a parte de baixo da classificação. E Felipão pôde fazer observações importantes. Por exemplo: Daniel Carvalho é alternativa adequada para substituir Valdivia, se o chileno voltar a atuar com regularidade. Caso contrário, o gaúcho manda o Mago para o banco. Na defesa, Juninho já se encaixou bem, Henrique tem sido impecável e Leandro Amaro falha (há Roman para estrear). Cicinho é o titular, mas deve ficar esperto com a chegada de Arthur.

O meio-campo tem Márcio Araújo e Marcos Assunção como nomes certos. Wesley, a um passo de ser apresentado oficialmente, também encontrará portas abertas. Valdivia completa. Na frente, Barcos e Luan (com Fernandão e Maikon Leite como opções).  

Pode dar bom molho. No mínimo, o Palmeiras (17 pontos) vai dormir líder isolado e assiste de camarote ao clássico entre Corinthians e São Paulo, ambos com 14.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.