Adriano não sai do banco na vitória da Roma

Antero Greco

25 de setembro de 2010 | 18h25

A Roma conseguiu a primeira vitória no Campeonato Italiano, com 1 a 0 em cima da pentacampeã Inter, com gol de Vucinic aos 47 minutos do segundo tempo. Só que nem todo mundo no time da capital saiu do estádio Olímpico contente com o resultado. Adriano esteve no banco, foi chamado para entrar poucos minutos antes do final, mas de um momento para outro voltou a sentar-se. Cara amarrada, braços cruzados, viu Julio Baptista ser chamado pelo técnico Claudio Ranieri.

Adriano teve esporádicas aparições na Roma, desde que foi contratado no meio do ano. No fim da fase de preparação para a temporada 2010-11 sofreu contusão e demorou para recuperar a forma. Neste sábado, ficou como opção na reserva, já que o treinador preferiu começar Borriello. Seria justamente no lugar do italiano que Adriano entraria, nos instantes finais do clássico, quando houve a reviravolta.

O duelo das duas equipes que têm concentrado a atenção de crítica e torcedores nos últimos anos no “calcio” teve poucos momentos de emoção. Prevaleceu a marcação. O resultado veio com a bonita cabeçada, de peixinho, de Vucinic, que pouco antes havia entrado no lugar de Francesco Totti. A Roma foi a 5 pontos e, pelo menos até amanhã, sai da zona de rebaixamento. A Inter ainda lidera, com 10 pontos, um a mais do que Chievo (recebe a Lazio) e Brescia (visita o Bari).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.