Bendita discussão

Antero Greco

18 Agosto 2015 | 22h14

Caro amigo, você cansou da conversa de esquema de arbitragem no Brasileiro? Sim, o assunto que há dez dias domina o noticiário de qualquer programa esportivo, no rádio, na televisão, na internet, nos jornais. Fica meio repetitivo falar que o Corinthians é beneficiado, que este ou aquele está sendo roubado, etc e tal. Não concorda? Pelo menos eu acho meio aborrecido.

Mas, sabe de uma coisa, esse papo tem um aspecto muito bacana, positivo mesmo: sinal de que curtimos o futebol daqui. Indício de que amamos nossos times, a ponto de nos revoltarmos se sentimos que foram prejudicados. Ou nos incomodamos se consideramos fora de propósito insinuações de favorecimento.

Com a onda crescente de moçada que se liga em clubes europeus, é um alívio acompanhar discussões quentes que envolvam Corinthians, Atlético-MG, Flu, Fla, Palmeiras e tantos outros. Prova de que o futebol do Brasil vive, resiste, encanta, atrai, mexe com corações.

Enfim, nem tudo está perdido. Por mais que provoquem inveja e simpatia, não somos ainda uma nação de torcedores do Real, do Barça, do Bayern, do Manchester, da Roma e outros. A preferência recai, graças a Deus, por agremiações tradicionais de SP, Rio, Minas, Pernambuco e de tantos lugares deste Brasil abençoado, bagunçado e amado.

Que haja sempre veemência na defesa dos interesses de nossos times. “Roubados” ou não, “favorecidos” ou não. São nossos, estão aqui na nossa frente; podemos vê-los de perto, no estádio. Não são entidades virtuais, falam nossa língua, têm qualidades e defeitos de todos nós.

Viva o futebol brasileiro, pouco importa se com 7 a 1 ou não.