Chapecoense se salva. E o Inter frustra

Antero Greco

19 de novembro de 2015 | 22h33

Todo mundo concentrou-se nos jogos em São Januário e no Morumbi, porque deles poderia surgir a definição do Brasileiro. Justo o interesse, natural que seja assim.

Ou melhor, nem todo mundo queria saber do destino de Corinthians e Atlético-MG. Para a torcida da Chapecoense, por exemplo, anseios, esperança e futuro se concentravam em casa mesmo, no duelo com o Internacional, na noite desta quinta-feira.

E puderam respirar aliviados, depois do apito final de Marcelo de Lima Henrique. O placar apontava 1 a 0 para a Chapeco, 46 pontos e a salvação garantida. Quer dizer, a possibilidade de cair era remota desde a rodada anterior. Mas faltava outro resultado positivo para reafirma a tranquilidade, e ele veio sobre o Colorado. Autor da proeza? Ananias aos 19 do segundo tempo.

A Chapecoense é a única das quatro equipes que representam Santa Catarina com certeza de permanência na elite. As demais estão em situação delicada. O Joinville, lanterna com 31 pontos, deve fazer as malas para a Série B. O Figueirense com 38 e o Avaí com 38 no momento estão fora do Z-4, mas muito perto da zona de descenso.

E o Inter, com 53 pontos, tem complicada a corrida pelo G-4 e vaga na Libertadores. Mais frustração para a torcida? Provável…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.