Corinthians aproveita rodada perfeita e sobe

Antero Greco

11 de agosto de 2013 | 21h21

Sabe aqueles momentos em que tudo o que a gente pretende acontece? Sai certinho, perfeito, sem nada a retocar? Pois é, foi o que aconteceu com o Corinthians na rodada de final de semana. Ela se mostrou perfeita pra quem espera disputar o título mais uma vez. A turma de Tite ganhou, enquanto os mais diretos concorrentes tropeçaram. Todos. Resultado da combinação: alvinegros na quarta colocação do Brasileiro, com 21 pontos.

Os bons ventos se manifestaram no sábado, com empate do Botafogo (1 a 1, Goiás), que tem 25 pontos. E sopraram de vez neste domingo, com mais empates: 2 a 2 entre Inter e Atlético-PR (ambos ficaram com 20 pontos), 0 a 0 Cruzeiro (25) e Santos, a derrota do Coritiba (23) para o Vasco por 1 a 0 e o triunfo corintiano sobre o Vitória por 2 a 0. E, se for para tirar onda com rivais, o São Paulo perdeu para a Lusa (2 a 1)…

O Corinthians jogou para o gasto, como acontece na maioria das vezes. Nada espetacular, sem lances mirabolantes, sem dribles desconcertantes nem gols antológicos. É aquele futebol correto, prático, econômico muitas vezes, que provoca poucos sustos. A formação e esquema habituais, com a presença de Pato no lugar de Guerrero.

Chances não surgiram com esbanjamento, mas o Corinthians soube conter o Vitória e ainda ficou em vantagem, com gol de Ralf aos 6 minutos. Assim mesmo, cedo, para não provocar correria nem muito desgaste. No começo da etapa final, aos 10, Pato aumentou (de pênalti), em lance contestado pelo time baiano. Daí em diante foi só controlar.

Receita simples, que se mostra eficaz. E assim, com as goleadas de 1 a 0 e 2 a 0, o Corinthians repete filme conhecido, e de provável sucesso de bilheteria.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: