Corinthians e São Paulo dão uma força pro Palmeiras

Antero Greco

30 de setembro de 2012 | 22h43

Sabe quem não tem muito do que se queixar na rodada?  O Palmeiras. Vá lá que continua na parte de baixo da tabela ­ – e dela não sai tão já. Mas, além de fazer a parte que lhe cabe, recebeu uma ligeira ajuda de rivais tradicionais. Pois é, Corinthians e São Paulo deram uma força, ao emperrarem a vida de equipes também ameaçadas de rebaixamento.

O auxílio alvinegro veio com os 3 a 0 sobre o Sport, na tarde deste domingo, no Pacaembu. O time pernambucano está à frente do Palmeiras, com 27 a 26 pontos, respectivamente. Essa diferença, no entanto, já foi maior. O campeão da Libertadores teve um pouco mais de dificuldade no primeiro tempo, em que não passou do 0 a 0. Na etapa final, porém, liquidou a conversa, com gols de Paulinho e Romarinho (2).

A propósito: Paulinho comemorou o gol subindo no alambrado. Pareceu que foi lá homenagear alguém. Nada acintoso, muito menos para provocar, humilhar ou retardar o jogo. Uma normal explosão de alegria. O que aconteceu ao voltar para o campo? Tomou amarelo. Quer dizer, juiz dá mais importância para isso do que em jogador que desce o safarro, gasta a botina no adversário. Violência pode; alegria tem de ser contida nos limites da lei. Absurdo!

A segunda mãozinha para o Palestra veio do tricolor, que ficou no 1 a 1 com o Coritiba, no Couto Pereira. Resultado ruim para a turma de Ney Franco, pois permanece fora do bloco principal. Com 43 pontos, tem 4 a menos do que o Vasco. O Coxa, com 29, se mantém só um pouco acima do grupo da degola.

Uma situação quente para o Coritiba, que poderia ter sido mais amena se soubesse segurar a vantagem de 1 a 0, em pênalti muito contestado de Rhodolfo e que Everton Ribeiro converteu. (O zagueiro do São Paulo foi expulso mais tarde.)  Mas Osvaldo garantiu o pontinho.

A briga na parte de baixo continua embolada. Atlético-GO e Figueirense, pelo jeito, dificilmente se safam de voltar para a Série B. Palmeiras, Sport e Coritiba estão bem ameaçados. Porém, há sinal amarelo para um grupo que engloba Lusa, Náutico, Ponte, Bahia, Santos e Flamengo. Muita emoção, muita confusão pela frente, nas próximas 11 rodadas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: