Corinthians: está na hora de planejar a festa

Antero Greco

25 de outubro de 2015 | 21h24

Os dirigentes e os jogadores do Corinthians podem manter discurso politicamente correto. O técnico Tite, idem. É papel deles viram com a conversa de que “não ganhamos nada ainda”, “o futebol tem surpresas”, “os adversários podem surpreender” e etc e tal.

Os torcedores têm o direito de começar a zoeira pra cima dos rivais, pois o título brasileiro de 2015 está muito perto. O Corinthians mantém vantagem de oito pontos sobre o Galo e faltam seis rodadas para o encerramento do campeonato. A taça só escapa se o Cantareira encher até dezembro. Que sejam tocados adiante os preparativos para a farra.

O Corinthians superou outro desafio no caminho do sexto título com o 1 a 0 sobre o Flamengo, na tarde deste domingo, no Itaquerão. O placar foi magrinho; o significado dele, no entanto, imenso. Porque mostrou uma equipe que continua determinada, eficiente, equilibrada e tranquila. Sabe o que deseja e como alcançar os objetivos.

Até a presença de Guerrero do lado rubro-negro passou batida. O peruano foi notado ao entrar em campo e, algumas vezes, ao pegar na bola. Por causa das vaias e provocações de praxe. Na prática, não incomodou Cássio, como de resto todo o time do Fla. O Corinthians não permitiu, com seu sistema defensivo sólido, com o melhor meio-campo da competição. O Fla não existiu.

A vitória veio com gol de Vágner Love, justamente o jogador mais contestado logo após a saída de Guerrero. Como não conseguia acertar, atiçava na torcida saudade do outro goleador. Com o tempo, Love acompanhou a evolução do restante da equipe, desandou a fazer gols e mostrou que a vaga de ídolo agora é dele. Com méritos.

O Fla deu reagida espetacular na virada de turno e parecia que, com Oswaldo de Oliveira, brigaria para ficar entre os quatro – quem sabe na segunda ou terceira colocações. A queda de produção voltou a atrapalhar os planos, e agora até o quarto lugar está comprometido. Tarefa difícil.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.