Corinthians na ponta e o Rei de Roma perde a elegância

Antero Greco

31 de julho de 2016 | 19h15

O Corinthians venceu a partida por 1 a 0, está mais que nunca na briga pelo título e mostrou que pode evoluir ainda neste campeonato. Isso é uma coisa. A outra é que o Internacional está fazendo uma das piores campanhas de sua história até agora: completou 9 jogos sem vencer e está deixando seu velho ídolo perder a elegância.

Acreditem: Paulo Roberto Falcão, que sempre primou pelo bom gosto no trajar, apareceu na tela da TV Globo, para todo o país, com a camisa para fora da calça. Eram 21 minutos do primeiro tempo no Beira-Rio e ele tentava instruir o zagueiro Paulão – a situação era mesmo de dar nos nervos do treinador.

O Inter parece que não tem ânimo para construir jogadas de ataque. E sua defesa com Paulão e Leandro Almeida parece um queijo suíço.

Não que o Corinthians estivesse jogando o fino da bola: nem dá, com um ataque em que André ainda não se encontrou, Romero procura ser uma opção inteligente e Marquinhos Gabriel se esforça para criar situações de perigo.

Para piorar o panorama em Porto Alegre, os jogadores protagonizavam cenas dignas de um pastelão: Elias e Ariel quase se pegaram, Fabinho recuou uma bola para o goleiro Marcelo Lomba, que chutou para trás, e outra vez o capitão Paulão surgiu para dar uma joelhada inacreditável nas costas de Romero.

Ainda assim, o Corinthians era melhor. E aos 42 minutos, após uma jogada confusa e uma série de erros, Romero tocou para Elias. O meia, que voltava ao time, bateu sem defesa para o goleiro colorado: 1 a 0.

No segundo tempo, Falcão arrumou a camisa e tentou arrumar o time, voltando com o promissor Nico Lopez e Sacha no ataque. E a torcida se iludiu por dez minutos. Logo o controle da partida voltou aos pés do time de Crisóovão, que desperdiçou boas chances nos contra-ataques: a melhor delas com Luciano.

Com a vitória, o Corinthians se candidata de vez ao título.

Com a derrota, o Inter se candidata a ser um dos piores times de sua gloriosa participação no Campeonato Brasileiro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: