E o Palmeiras enfim dorme no G4

Antero Greco

08 de julho de 2015 | 23h16

O que não fazem quatro vitórias em seguida!! O Palmeiras até dez dias atrás flertava com a parte de baixo da classificação no Brasileiro. Deu uma arrancada, enfileirou bons resultados um atrás do outro, foi a 21 pontos e ao menos até esta quinta-feira se ajeita no bloco principal. A mais recente demonstração de reação veio com os 3 a 0 no Avaí, nesta quarta, em casa.

O placar expressivo e merecido escancara uma constatação: a equipe agora tem autoconfiança em cima. Andava com o amor próprio em baixa na largada da competição, como consequência de dificuldade de Oswaldo Oliveira definir titulares. Marcelo Oliveira superou essa fase, aposta claramente num grupo determinado e, não por coincidência, a produção melhorou.

Esse Palmeiras mais firme aproveitou-se novamente do fato de jogar no novo Palestra e ignorou um adversário tecnicamente inferior. Desdenhou tanto que, por um período do jogo, correu risco de ceder empate, antes de liquidar com o desafio. A relaxada veio após o primeiro gol, marcado por Rafael Marques aos 8 minutos. Gol, não, golaço.

A vantagem acalmou os palmeirenses, mas além da conta. Com o tempo o Avaí testou até onde poderia ir, avançou, arriscou chutes, percebeu vacilos da defesa e incomodou Prass. A mesma toada no segundo tempo. A melhor defesa do campeonato (8 gols sofridos, como a do Corinthians) passou por situações de apuros e com marcação afrouxada do meio-campo.

O poder de fogo do Palmeiras prevaleceu. Se o meio descuidou um tanto da marcação compensou com apoio ao ataque. O segundo gol veio com o lateral Lucas e o terceiro com Cristaldo, o novo talismã alviverde. O argentino entrou no lugar de Leandro Pereira e pouco depois fechou a conta. Houve ainda um quarto gol (de Kelvin, substituto de Zé Roberto), ignorado pela arbitragem.

O Palmeiras está pronto? Não. Mas parece ter dado um bico pra escanteio na desconfiança inicial. Escrevi antes e reforço agora: tem uma cara, e cara de quem fará barulho na Série A. O próximo teste será decisivo para Marcelo e rapaziada: a visita ao Sport.

Tendências: