Embolou de vez

Antero Greco

30 de setembro de 2010 | 03h11

A briga pelo título brasileiro vai esquentar de vez nas 12 rodadas que faltam até o encerramento da temporada. O Fluminense e o Cruzeiro reagiram nas últimas rodadas, o Corinthians vacilou no domingo e nesta quarta-feira. Os três estão muito próximos e são os mais fortes candidatos. Mas deixam esperança (pequena) para Internacional e Atlético-PR.

A derrota para o Inter (3 a 2, no domingo) e o empate de 1 a 1 com o Botafogo fizeram o Corinthians perder a gordura que tinha acumulado. Agora, com 48 pontos, está a três do Flu, embora ainda falte o clássico atrasado com o Vasco (será no dia 13 de outubro). O Pacaembu teve mais de 25 mil pagantes e a torcida fez festa logo com 3 minutos, no belo gol de Bruno César. Parecia que ia prevalecer a força como mandante, que tem sido rotina em 2010.

Engano. O Botafogo se fechou, abriu brechas nos contra-ataques, e deu alguns sustos. No primeiro, Loco Abreu mandou a bola no travessão, depois de cobrança de falta. No segundo lance, o uruguaio não desperdiçou e empatou. O Botafogo só não virou, aos 3 do segundo tempo, porque Leandro Vuaden enxergou impedimento de Herrera que não existiu. O Corinthians até pressionou bastante, também teve oportunidade para marcar, mas no fim quase leva, não fosse a falta de pontaria de Somália (aos 46) e Caio (aos 48 minutos). Os corintianos reclamaram pênalti em Bruno César no primeiro tempo.

O Flu sofreu para bater o Avaí por 1 a 0, em Volta Redonda, mas se garantiu com gol de Conca. O líder recuperou a confiança, Muricy disse que o time está jogando com jeito de “quem quer o título” e aos poucos recupera titulares importantes. Diogo é um deles. O Fluminense não tem um elenco fora de série, mas voltou a jogar certinho. Feijão-com-arroz temperado pelo talento e a garra do argentino Conca.

O Cruzeiro superou a surra que levou do Santos no fim de semana (4 a 1) e fez 3 a 0 fácil no Atlético-GO, com direito a um baita gol de Montillo, outro argentino que está jogando muito. Caçapa e Wallyson completaram. O time mineiro tem 47 pontos e mostra rapidez no ataque. Esse é um ponto que me agrada.

Sinal de alerta mais uma vez ligado para o São Paulo. No sábado, levou 3 do Goiás e nesta quarta-feira tomou mais 4 do Grêmio. Novamente, foi confuso, inseguro. O hexacampeão brasileiro aos poucos constrói a pior campanha dos últimos anos. Uma temporada perdida – 34 pontos e dez rodadas fazem retrospecto ruim. A defesa, antes ponto alto, já levou 38 gols.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.