Estava fácil para o Santos… mas o Vasco ficou vivo

Antero Greco

24 Agosto 2016 | 22h08

Um time da Série B sempre almeja enfrentar uma equipe da A. E o Vasco foi à Vila Belmiro com planos definidos: não deixar o Santos jogar à vontade, na noite desta quarta-feira.

Primeiro tentou intimidar, na base das pancadas habituais do zagueiro e capitão Rodrigo. Mas, aos poucos, se tornou presa fácil para a equipe de Dorival Júnior. Perdia por 3 a 0 até que, no último lance da partida, Éder Luís pegou rebote de Vanderlei e diminuiu. Agora, com o placar final de 3 a 1, os vascaínos voltam a sonhar em virar na volta, em São Januário, e seguirem na Copa do Brasil.

Sonho carioca à parte, é bom ver o time santista em ação. Principalmente quando joga em casa. Cresce, envolve os adversários, troca passes com velocidade e se torna mais ofensivo, quando Lucas Lima está naquelas noites de inspiração: é passe pra cá, pra lá, por cima da zaga, com efeito. Não à toa é o meia da seleção.

E foi dele o primeiro grande lance do jogo: um chute de fora da área, que o goleiro Martin Silva colocou a escanteio, logo aos 2 minutos. Lucas Lima é diferenciado, mas não leva desaforo para casa, tanto que, após levar uma botinadas da zaga vascaína, resolveu descontar com uma entrada desleal em Jorge Henrique; levou cartão amarelo.

Aos 30 minutos, cruzou para a área, a defesa do Vasco falhou e Renato desviou de cabeça: 1 a 0. Era nítido o domínio santista e o segundo gol veio numa cobrança de falta perfeita de Ricardo Oliveira. No seu jogo de número 116 pelo Santos, o atacante chegou a 299 gols na carreira de artilheiro.

O jogo parecia liquidado, e aí o Vasco da Gama teve três chances em sequência: Éderson dividiu com Vanderlei o primeiro lance; no segundo, Andrezinho finalizou e o goleiro santista fez uma defesa incrível; e, já no segundo tempo, o mesmo Andrezinho chutou e a bola foi à trave.

Aos 20 minutos as coisas voltaram ao normal na Vila: Renato deu passe espetacular, de calcanhar, para Lucas Lima, que tirou do alcance do goleiro uruguaio: 3 a 0.

A impressão era de que o Santos iria marcar o quarto gol a qualquer momento, mas já nos descontos Vanderlei rebateu um chute de fora da área e Éder Luís fez o único gol dos vascaínos. Três a um. Se vencer em casa por 2 a 0, o time de Jorginho seguirá na Copa do Brasil. Tarefa bem difícil.