Fantasma do descenso assusta o Inter cada vez mais

Antero Greco

28 Agosto 2016 | 20h42

Amigo torcedor do Inter, prepare o espírito, porque a situação está cada vez pior. A sequência de 14 jogos sem vencer é pavorosa e sinaliza para o rebaixamento. Pergunte para quem já teve time nessa situação, a mesma de agora, qual era o sentimento e terá como resposta: angústia, medo e raiva.

Pois o Colorado caminha para desastre inédito, o de disputar uma Série B. Tanto fez, tantos pontos perdeu que finalmente entra na zona da degola. Com a combinação de resultados deste final de semana, termina a 22.ª rodada entre os quatro piores da competição. São 24 pontos – 6 vitórias, 6 empates e 10 derrotas. Acumula 14 rodadas sem vencer! É muito, é desolador.

Falcão veio, pouco ficou e foi embora sem ver o time ganhar uma. Celso Roth chegou e até agora também não festejou três pontos… Terá tempo para a reviravolta ou seguirá, dentro em breve, caminho do antecessor? Vai saber, tudo pode ocorrer com este Internacional sem rumo e desesperado.

O fim do período amargo parecia próximo, na noite deste domingo, no Recife. Na base da raça e do “seja o que Deus quiser”, segurava a vantagem de 1 a 0 obtida aos 9 do primeiro tempo em pênalti cobrado por Seijas. Lance estranho, que o juiz considerou falta. Mas, por critério esquisito, na hora em que teve um semelhante em favor do Sport, avaliou como jogada normal. Essas tais decisões subjetivas…

Objetiva, na verdade, foi a entrega do Sport. Sem Diego Souza, artilheiro e referência, se atirou na busca do empate o tempo todo. Apertou, chutou e pecou pelas próprias limitações. Oswaldo de Oliveira mexeu, avançou as linhas e apostou na pressão. A insistência deu certo só aos 44 da etapa final, com o empate vindo dos pés de Vinicius Araújo.

O rubro-negro pernambucano comemorou com final de campeonato. Não é pra menos: com 27 pontos, está em 13.º. O Inter volta pra casa com a incômoda sensação de que o fantasma do descenso assustará cada v vez mais daqui em diante.