Fla ensaia em Maceió para jogo com o Botafogo; São Paulo passa fácil

Antero Greco

17 de fevereiro de 2011 | 03h26

Valeu pela festa e como etapa de treinamento para o clássico de domingo com o Botafogo. A vitória do Flamengo por 3 a 0 sobre o Murici foi um exercício de luxo para o duelo pela semifinal do primeiro turno do Estadual do Rio. O rubronegro, de quebra, se livrou do jogo de volta e já saltou para a segunda fase da Copa do Brasil.

A presença de Ronaldinho Gaúcho arrebatou os 15 mil torcedores que foram ao Rei Pelé. Eles queriam ver o astro em ação – não assistiram a uma exibição de gala do meia-atacante, mas curtiram pelo menos um gol, o primeiro da vitória: foi de cabeça, aos 21 minutos da etapa final. Na fase inicial, o Murici ainda deu certo calor no Fla, segurou o meio-campo carioca e seus atacantes se mostraram atrevidos, com dois chutes perigosos ao gol de Felipe.

O Flamengo derrubou a resistência a partir do gol de Ronaldinho, que fora isso participou de alguns lances de efeito, mas ainda aquém do que se esperava. A classificação foi consolidade com os gols de Renato (aos 27) e Negueba (aos 45). Luxemburgo colocou força máxima em campo, mas depois fez experiências ao tirar Wellinton e Maldonado, para a entrada de Egídio e Fierro. O time ficou mais veloz. E Negueba substituiu bem Deivid.

São Paulo, fácil. O técnico Paulo Cesar Carpeggiani repetiu a formação do fim de semana, voltou a optar por três zagueiros (Rhodolfo, Miranda, Alex Silva), contou com o retorno de Lucas quase em ponto de bala e com Dagoberto eficiente. Resultado: 3 a 0 sobre o Treze, em Campina Grande (PB), sem muito esforço e vaga para a próxima fase. Dagoberto fez dois (aos 10 e aos 26 minutos do primeiro tempo) e Fernandinho fechou aos 2 da etapa final. O São Paulo teve retorno à Copa do Brasil sem sobressaltos e segue na luta por título inédito. Pode dar jogo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.