Ganso na Itália: estão forçando a barra

Ganso na Itália: estão forçando a barra

Antero Greco

22 de abril de 2011 | 12h48

Passam-se alguns dias e eis que surgem novas notícias de que Paulo Henrique Ganso trocará o Santos por algum time da Europa, de preferência da Itália, ou mais especificamente de Milão. Agora, a fonte da informação é uma entrevista que o meia concedeu para o Sky Sports, um canal a cabo, da mesma natureza que a ESPN ou o SporTV.

No bate-papo, perguntam ao Ganso se ele prefere Milan ou Inter. O santista diz que tanto faz, embora se sinta perto da Itália porque tem muitos amigos por lá. Pronto, isso foi o suficiente para reacender a polêmica em torno do futuro dele! Daqui a pouco, volta a tona a discussão sobre sua relação com o clube que o projetou e com o qual tem pendência a resolver.

Em várias ocasiões, critiquei neste blog a impaciência de Ganso e de seus representantes a respeito do futuro. Deixei clara minha posição, que repito mais uma vez: que retome a carreira normalmente, após a pausa forçada pela cirurgia no joelho, ganhe títulos, se firme na seleção. O sucesso (entenda-se transferência para o exterior) será consequência natural.

No caso desta entrevista para a Sky, não vejo nenhuma indelicadeza por parte de Ganso. As respostas são as mesmas de sempre nesse tipo de papo: ele faz média com a Itália, elogia Milan e Inter, fala que aprecia o calcio. Enfim, a lenga-lenga de sempre. Se fosse abordado por algum jornalista espanhol, derramaria elogios para Real e Barça. Se falasse para ingleses, encheria a bola de Manchester, Chelsea, Arsenal, Liverpool… E por aí vai.

Há horas em que a gente tem de parar de procurar pelo em ovo. Ganso deu uma entrevista como tantas outras. Os italianos puxaram a sardinha pra brasa deles, fizeram um barulho e até entendo. É apelo para a audiência local, e nada além disso. A gente por aqui é que precisa entender certas sutilezas e não servir de caixa de ressonância.

Tudo o que sabemos sobre:

GansoInterMilanSantos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.