Gols bonitos salvam Santos x São Paulo

Antero Greco

28 de agosto de 2011 | 20h13

Esperava mais do clássico entre Santos e São Paulo na Vila Belmiro. O campeão da Libertadores tinha duas vitórias consecutivas e o tricolor precisa vencer para talvez fechar o turno ao lado do Corinthians (como, de fato, aconteceria). No fim, foi um jogo menos empolgante, que valeu pelos dois gols bonitos – de Lucas e de Ganso.

O São Paulo outra vez foi instável, como tem acontecido com frequência – desde quando estava sob o comando de Paulo César Carpegiani. Mas teve o mérito de segurar-se bem a partir dos 28 minutos do primeiro tempo, com a expulsão de Carlinhos Paraíba. Compensou a ausência de um jogador com valentia. E ainda ficou em vantagem com o golaço de Lucas, gol de placa na casa alvinegra.

O esforço são-paulino quase foi premiado, também, com chances perdidas por Wellington e Dagoberto. O Santos só foi reagir depois da metade do segundo tempo, quando Muricy Ramalho tirou Pará e colocou Alan Kardec. Daí em diante, equilibrou, Borges teve duas oportunidades fortes para empatar. A igualdade só veio com Ganso, num lindo chute de longe. O melhor lance do meia, outra vez aquém da expectativa.

O empate emperrou o São Paulo, mas o manteve entre os melhores e bem perto de Corinthians e Flamengo. Para o Santos, serviu para deixá-lo no meio da tabela. Não vai brigar pelo título muito menos vai cair. Mas tem tudo para fazer um segundo turno bem melhor do que foi o primeiro. E preparar-se bem para o Mundial de Clubes no fim do ano.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.