Lucas descomplica e o São Paulo bate a Lusa

Antero Greco

15 de setembro de 2012 | 20h53

Parecia complicado – e até estava. Mas o talento de Lucas desatou o nó e o São Paulo venceu a Portuguesa por 3 a 1, na noite deste sábado. O meia-atacante foi o responsável pelas principais jogadas da equipe, na etapa final, e se transformou em destaque na vitória, apesar de não ter feito nenhum gol. Em compensação, participou nos lances dos três. O São Paulo dessa maneira encosta no bloco principal da competição.

A postura tricolor, logo no início, foi bem interessante. Com Lucas, Osvaldo e Luís Fabiano, o técnico Ney Franco deixou clara a opção pelo ataque. E funcionou com poucos minutos de bola rolando. Aos 5, o São Paulo ficou em vantagem, com gol de Osvaldo, em jogada que começou com Lucas e passou por Luís Fabiano. Ou seja, o trio de frente funcionou como imaginava o treinador.

Funcionou naquele momento, mas aos poucos diminuiu a intensidade do ritmo do São Paulo. A Portuguesa demorou a encontrar-se, mas saiu no lucro, antes do intervalo, com o gol de Bruno Mineiro, aos 36 minutos, que aproveitou cochilo da zaga tricolor em lançamento longo que veio da intermediária. Tolói pulou para fazer o corte, a bola resvalou nele e Mineiro, numa velocidade espantosa, se viu sozinho para bater sem chance para Rogério.

A Lusa deu um calor no segundo tempo, prova de que não é por acaso dos times que mais pontuaram no returno. Mas, quando o laço parecia apertar, sobressaiu a habilidade de Lucas. No segundo gol, ele bateu rasteiro, a bola talvez nem fosse em direção ao gol, mas encontrou Cortez no meio do caminho. O lateral desviou e festejou o primeiro dele no Brasileiro. Mais tarde, Lucas foi à linha de fundo, cruzou para trás e achou Luís Fabiano livre, só com o trabalho de encostar.

Pronto, equação resolvida, o São Paulo interrompeu série de quatro jogos sem vencer (eram duas derrotas e dois empates) e voltou a sonhar com vaga na Libertadores. Vaga, por exemplo, que dois de seus rivais históricos (Corinthians e Palmeiras) já têm garantidas por antecipação. São 39 pontos acumulado até agora. Está na briga.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.