Luxemburgo e Flamengo em mudança de astral

Antero Greco

16 de outubro de 2010 | 20h51

E não é que Vanderlei Luxemburgo e Flamengo encontraram sua sonda “Fênix” e saem do buraco? O treinador e o atual campeão brasileiro andavam em baixa no campeonato, perderam emprego e rumo e, na emergência, tiveram seus destinos cruzados. A parceria começou no desespero, mas já dá resultados. Desde que chegou à Gávea, o “profexô” está invicto, com duas vitórias, um empate e o time a melhorar na classificação geral.

A melhor apresentação ocorreu na noite deste sábado, nos 3 a 0 sobre o Internacional, no Engenhão. O Fla foi seguro, simples e eficiente – a fórmula ideal para o momento de afirmação. Deivid, que voltou ao time no lugar de Val Baiano, fez sua melhor partida e marcou dois gols ¬– o primeiro (de pênalti) e o terceiro. O sistema defensivo praticamente não foi incomodado pelo Inter. O campeão sul-americano, por sinal, pode dedicar-se à preparação para o Mundial de Clubes. Com três derrotas nos últimos quatro jogos, está fora da briga pelo título nacional.

Olha o Furacão! Quem sobe forte na reta final é o Atlético-PR. O Furacão, como quem não quer nada, acumula vitórias no returno – a mais recente foi também neste sábado, com 2 a 1 sobre o Goiás, candidato ao rebaixamento, em Curitiba. Com 46 pontos, o time paranaense está à espreita de novos vacilos, sobretudo do Corinthians, para entrar de cabeça na corrida por vaga para a Taça Libertadores do ano que vem.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.