Milan quase cai no conto do vigário em Barcelona

Antero Greco

13 de setembro de 2011 | 18h15

Conto do vigário não sai de moda – na vida e no futebol. O Milan quse foi a mais nova vítima de ilusão de vantagem, antes de dar o troco e passar o prejuízo para o rival. O campeão italiano teve gol relâmpago a seu favor (Pato aos 24 segundos), no Camp Nou, achou que surpreenderia o Barcelona, tomou a virada e, no final, volta para casa com empate por 2 a 2, com gol de Thiago Silva aos 47 do segundo tempo. Quer dizer, o conto do vigário mudou de lado e apanhou os espanhóis em cheio.

Gol é bom a qualquer hora. Mas provavelmente ninguém no Milan imaginaria ficar à frente com tanta velocidade. Na primeira descida, Pato se viu livre, no meio da área, na cara de Valdes, e só tocou para o fundo. Ar de espanto no estádio – sobregudo para os jogadores do Barça. Como se dissessem: “Que petulância foi essa?”

Atrevimento que durou mais uns dez minutos, período que os catalães levaram para se reorganizarem e em que houve mais duas arrancadas italianas. Depois, com tudo serenado, se viu o filme mais conhecido em apresentações do Barça: domínio, troca de passes indefinidamente até surgirem a brecha e o chute para o gol. Abbiati que o diga, pois teve trabalho e levou sustos.

A superioridade do Barcelona virou gol de empate graças à persistência e à inteligência de Messi. Ele partiu para cima da defesa do Milan, ganhou de Ambrosini uma bola que parecia perdida e deixou Pedro sozinho para empurrar para o gol. O ritmo não mudou muito na etapa final, sempre na mesma toada: Barça na pressão e Milan na espera. Resultado: gol da virada, em cobrança de falta de Villa.

Os 2 a 1 deixaram os donos da casa mais reconfortados, seguros de que o adversário, desfalcao de Gattuso, Ibrahimovic e Robinho, não teria forças para reagir. Ao contrário, esperava-se até diferença maior – e assim foi a partida até os acréscimos. Em cobrança de escanteio que era mera formalidade, Thiago Silva subiu uns três metros e testou sem dó, sem chance para Valdes: 2 a 2 e o gostinho de decepção para o Barça.

Só o futebol prega essas peças. O Barcelona tem camisa? Sim. O Milan também.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.