Napoli 3 x Chelsea 1 foi Coração x Milhão

Antero Greco

21 de fevereiro de 2012 | 20h03

O melhor programa na televisão para quem pôde curtir momentos de ócio nestes dias aconteceu no começo da noite desta terça-feira e tem a ver com São Paulo. Não, não foi a baixaria provocada por maus perdedores no carnaval paulistano. Mas com o show proporcionado pelo Napoli, no Stadio San Paolo, ao bater o Chelsea por3 a1, de virada, pela Copa dos Campeões da Europa.

O time italiano ganhou com raça, suor, coragem e, por que não?, bom futebol. Com esse resultado, passa para as quartas de final da competição europeia até se perder por um gol de diferença, no duelo de volta, marcado para Londres, em 14 de março. Nada desprezível para uma equipe que alguns anos atrás quase desaparece e agora renasce.

A primeira parte do confronto entre Coração x Milhão foi talvez o melhor jogo da Uefa Champions League até agora. Os empolgados napolitanos, que têm time interesse, mas nem de longe contam com a grana dos ingleses, fizeram três, mas desperdiçaram pelo menos mais duas chances – uma com Lavezzi (chutou para fora, na cara de Peter Cech) e outra com Maggio (que o zagueiro salvou em cima da linha).

A partida teve momentos bem distintos: o Napoli começou empolgado, mas logo sucumbiu à boa marcação inglesa. Num lance infeliz, o zagueiro Cannavaro “espanou” a bola, na tentativa de afastá-la da área, e fez um passe lindo para Juan Mata, sozinho, mandar para o gol, ainda no primeiro tempo. A falha despertou os donos da casa, que aceleraram o ritmo e viraram antes do intervalo, com Lavezzi e Cavani.

A dupla sul-americana infernizou o Chelsea também no segundo tempo. E, numa bobeada de David Luiz, brasileiro constantemente chamado por Mano Menezes, o uruguaio Cavani serviu o argentino Lavezzi, que fez o terceiro gol. Uma festa no estádio napolitano, com direito, ao final, ao coro de 70 mil torcedores sob o som de “U surdato nnamurato” (“O soldado apaixonado”), um clássico do cancioneiro local.

O Napoli fez, mais uma vez, a alegria de uma torcida apaixonada. Forza, Napoli!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.