O Corinthians é dez

Antero Greco

31 de março de 2016 | 00h15

Não importa quantos titulares vistam a camisa alvinegra e entrem em campo: o Corinthians é dez no Campeonato Paulista. Tem a melhor defesa, tem a melhor campanha com 32 pontos ganhos e conquistou a décima vitória, frente à Ponte Preta, na Arena em Itaquera, por 2 a 1.

Já a Ponte Preta perdeu pela primeira vez jogando com o seu terceiro uniforme. Até então, a equipe campineira estava invicta quando atuava com a extravagante camisa amarela e calção azul. Desta vez a superstição não valeu nada. E o goleiro João Carlos, o único a vestir a camisa tradicional, com a faixa no peito, teve desempenho invejável, com boas defesas e de quebra pegou dois pênaltis.

Foi um jogo bom de assistir.

A Ponte precisava do resultado para continuar sonhando com a classificação para a próxima fase do torneio. Mostrou competência com o meia Ravanelli e o atacante Felipe Azevedo. E o Corinthians precisava mostrar à torcida que os reservas também são eficientes: do time titular,  Tite escalou apenas Cássio e Rodriguinho – ainda assim, os corintianos mostraram padrão de jogo e fizeram primeiro tempo aceitável.

A chance do primeiro gol aconteceu quando Rodriguinho foi derrubado na área por Jonas. O juiz acertou e marcou o pênalti. Luciano bateu, mas João Carlos rebateu e ainda impediu, na sequência, que o rebote chegasse ao próprio atacante corintiano.

Três minutos depois, mostrando presença de área, o paraguaio Romero fez seu quinto gol no campeonato: 1 a 0 para o Corinthians. O empate da Ponte saiu ainda no primeiro tempo: bola cruzada da direita por Jeferson, Cássio rebateu para o meio da área e Felipe Azevedo fez 1 a 1.

Ainda na etapa inicial, João Carlos impediu o segundo gol dos adversários. E seu show particular prosseguiu no segundo tempo, quando uma bola chutada por Rodriguinho foi à trave a voltou nas mãos dele. Também não deixou que Giovanni Augusto ampliasse o placar.

Só não alcançou a cabeçada de Balbuena: 2 a 1 para os corintianos. Mas pegou o segundo pênalti na partida, aos 44, quando acertou o canto escolhido por Romero.

Domingo, o Corinthians de Tite pega o Palmeiras, no Pacaembu. Vai com o time completo. Certeza de futebol bem jogado.

(Com participação de Roberto Salim.)

Tendências: