Otimismo de Ronaldo serve para levantar o astral corintiano

Otimismo de Ronaldo serve para levantar o astral corintiano

Antero Greco

17 de janeiro de 2011 | 13h30

O Corinthians não estará ‘voando’ daqui a dez dias, como vislumbrou Ronaldo no domingo, tão logo terminou a partida com a Portuguesa. O Fenômeno sabe como poucos, por experiência própria, como a preparação física de um atleta se aprimora gradativamente, sobretudo em início de temporada. Não há como um grupo atingir em curtíssimo prazo um patamar de desempenho extraordinário. Mesmo que fosse formado apenas por craques – o que, infelizmente, não é o caso do Corinthians (nem de nenhum clube no Brasil).

Ronaldo é macaco velho, sabe em qual cumbuca botar a mão. A previsão que fez, na saída do gramado do Pacaembu, tem de ser interpretada como uma exortação, uma forma de motivar seus companheiros e a torcida. Na atual condição de capitão, precisa fazer isso mesmo: levantar a bola, mandar o astral pras nuvens, mesmo que no íntimo tenha consciência de que o boeing apenas entrou na pista e foi seguro na arrancada.

Os 2 a 0 contra a Lusa mostraram aspectos interessantes no Corinthians. O time basicamente é o mesmo que terminou a temporada de 2010 em terceiro lugar no Brasileiro. Não baixaram no Parque São Jorge grandes nomes, a ponto de provocar alterações significatiavs. Na estreia no ano, contou o entrosamento que já vem de longe. De qualquer modo, uma das constatações positivas é o fato de Paulinho ter comprovado que pode ser boa opção para mudanças de esquema – e não só por causa do gol que marcou. Nos planos de Tite, porém, deve voltar para a reserva, quando Jorge Henrique tiver condições de começar como titular.

A defesa é setor em fase de montagem. Moacir ocupou a lateral, mas sairá assim que Alessandro retornar. Leandro Castán está em observação como companheiro de zaga de Chicão. O meio não sofrerá alterações, com Ralf, Jucilei e Bruno César, como o torcedor está acostumado. O ataque em princípio fica com Dentinho e Ronaldo. Mas está na cara que o Fenômeno não vai aguentar o tranco. Por isso, a diretoria quebra a cabeça para trazer outro centroavante. Agora, estaria de olho em Marcelo Moreno, aquele que teve passagem boa pelo Cruzeiro e perambula pela Europa.

A largada do Corinthians na temporada foi animadora. Mas o torcedor está alerta, pois os testes principais virão nos jogos contra o Tolima, nos dias 26 (Pacaembu) e 2 de fevereiro (Colômbia). Essas partidas vão sinalizar o rumo do time no ano. Ronaldo pressentiu a pressão que o grupo sofrerá; por isso, não teve dúvidas de fazer projeção pra lá de empolgante. Serve como incentivo – e tomara se mostre  real na prática.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.