Papão vende caro derrota para o Flu

Antero Greco

20 de agosto de 2015 | 21h58

O Fluminense é um dos destaques da Série A do Brasileiro, tem Ronaldinho e Fred, jogava em casa. Mais do que normal considerá-lo favorito no duelo com o Paysandu pela Copa do Brasil. No final do jogo, disputado na noite desta quinta-feira, deu a lógica e o tricolor carioca venceu por 2 a 1. Depende só de empate para passar para as quartas de final da competição.

Lógica?! Até certo ponto, pois o Papão foi adversário com comportamento acima da expectativa. Não é o fato de estar em divisão inferior que o tornou presa fácil para o Flu. Ao contrário, deu trabalho enorme, a ponto de transformar o goleiro Júlio César no melhor em campo. Resistiu, insistiu, e só foi derrotado por um golaço aos 47 do segundo tempo.

O equilíbrio marcou a primeira parte do jogo. O Flu tomou iniciativa, mas emperrou nas finalizações. O Paysandu foi corajoso de ir à frente, quando roubava a bola. Tratou sobretudo de pegar o rival no contrapé. Mas, nas vezes em que chegou perto da área, parou no goleiro.

No segundo tempo, o Flu voltou melhor, abriu vantagem com Magno Alves, mas sofreu o empate numa bela cobrança de falta de Yago Picachu. Falta, ressalta-se, mal marcada pelo árbitro Igor Benevuto, porque a jogada na entrada da área foi normal.

O empate animou a equipe paraense, que apertou o cerco, colocou Júlio César à prova e por um triz não virou. Só que Renato, com uma bomba atômica, de longe, definiu o jogo.

Disputa aberta para o Mangueirão, dentro de uma semana.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: