Santos ganha fôlego no dia do aniversário

Antero Greco

14 de abril de 2011 | 22h40

O Santos ganhou de presente de aniversário a chance de seguir adiante na Libertadores. Os 2 a 1 contra o Cerro Porteño, na noite desta quinta-feira, em Assunção, deixam o time brasileiro em condições de depender apenas de si para seguir adiante na competição. Para que isso aconteça, sem nenhum tipo de combinação de resultados, precisa bater o Deportivo Tachira, na última rodada, na quarta-feira que vem, em jogo marcado para o Pacaembu.

Havia receio de que o Santos se complicasse no Paraguai, porque estava desfalcado da trinca Neymar, Elano, Zé Eduardo, todos expulsos na partida anterior. A responsabilidade ficou para o Ganso, que não negou fogo. O camisa 10 teve atuação muito boa, sempre serviu de ponto de referência no meio-campo, “pensou” o jogo e foi importante para a construção do placar. E foi liso, também, na hora de falar sobre eventual transferência antes do tempo. “Chamei a responsabilidade e, com ajuda dos meus companheiros, vencemos.” Que bonito.

O futebol santista não foi uma lindeza, mas valeu pela eficiência. Muricy optou por Diogo e Keirrison na frente, mas logo teve de mudar, porque Diogo se machucou. Maikon Leite entrou no lugar dele e se deu bem, porque fez o segundo gol, no começo da etapa final,  em passe de Ganso. Danilo marcou o primeiro, um lindo gol por sinal, aos 11 minutos de jogo. No finzinho, em cima da hora, Benitez descontou e nem chegou a assustar.

Gostei do comportamento da defesa, o ponto vulnerável do Santos. Desta vez, deu pouco espaço para os jogadores do Cerro. Jonathan finalmente parece que vai conquistar a lateral direita, depois de idas e vindas por contusão, Dracena e Durval não complicaram no miolo e Leo jogou o de sempre na esquerda. A presença de Arouca torna a marcação melhor, no meio. Danilo e Adriano também se esforçaram para cobrir o setor e deixar Ganso livre.

É um Santos que renasce, no dia de seu 99.º aniversário. Bom isso, sinal de que mais um brasileiro poderá passar para a etapa seguinte da Libertadores. Pelo jeito, a única frustração ficará para o Fluminense, sem contar a saída do Corinthians ainda na fase preliminar.

Tudo o que sabemos sobre:

GansoSantosTaça Libertadores

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.