Santos supera pancadas e fica em vantagem

Antero Greco

12 de maio de 2011 | 01h28

Neymar muitas vezes valoriza, quando divide com zagueiros e sofre faltas. Cai, se esparrama, dá dimensão maior ao lance. Mas não exagerou, na noite desta quarta-feira, no jogo com o Once Caldas. O time colombiano distribuiu pancadas e teve no jovem atacante o alvo principal. A ponto de fazê-lo sair de campo carregado e chorando, ao final da partida. Não adiantaram as bordoadas, pois o Santos venceu por 1 a 0 e fica em vantagem nas quartas de final da Libertadores.

Muricy havia prometido um Santos ofensivo e manteve a palavra: a equipe dele não teve medo diante da zebra que derrubou o Cruzeiro na fase anterior. Por isso, foi para cima, criou chances e mereceu a vitória. Que veio em lance que contou com a participação de Neymar, ao fazer passe para Alan Patrick (o substituto de Ganso) marcar, quase no final do primeiro tempo. No segundo tempo, teve bola na trave em cobrança de falta de Elano.

O Once Caldas também não saiu do roteiro nesta Libertadores. Quando joga em casa, é um desastre, ou perde ou empata. O problema é que vira bicho como visitante e faz estragos. E isso o Santos deve temer e precaver-se. O fantasma não é tão assustador assim, mas poderá pesar contra o time brasileiro o fato de ter uma decisão, no domingo, no segundo clássico com o Corinthians.

Mas está com todo jeito de que o único representante do país no torneio continental fará bonito. Torço para tanto. Que siga adiante e ponha mais uma estrela às duas que conquistou em 1962 e 1963. Que volte a ser o Santos que conquista o mundo.

Tudo o que sabemos sobre:

Libertadores da AméricaOnce CaldasSantos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.