São Paulo e Bota aumentam pressão sobre Vasco, Corinthians e Fla

Antero Greco

07 de setembro de 2011 | 21h59

São Paulo e Botafogo cumpriram a parte deles, neste feriado de Sete de Setembro, tornaram o Campeonato Brasileiro mais embolado do que nunca e colocam pressão sobre Corinthians, Vasco e Flamengo, que entram em campo na quinta-feira. O São Paulo dorme na liderança (41 pontos), com a vitória de 2 a 1 no Atlético-MG, e o Botafogo está em segundo (40), depois de fazer 4 a 0 no Ceará, em jogo disputado no Engenhão.

O que me agradou de verdade na vitória tricolor foi a festa para Rogério Ceni. O ídolo que completou 1000 jogos pelo clube recebeu homenagens que merecia, sobretudo da parte do torcedor, já que mais de 60 mil foram ao estádio para aplaudi-lo. Ele mereceu. E o primeiro presente veio com menos de um minuto, com o gol de Lucas. Era para mostrar que a tarde seria de fato memorável, sem chance para surpresas.

Mais ou menos, porque num vacilo Rever empatou aos 10 minutos. Com isso, o jogo ficou equilibrado e assim seguiu até o intervalo. O São Paulo se garantiu com gol de Dagoberto aos 7 da etapa final. Depois, segurou o Galo, que decepcionou mais uma vez. Cuca mexeu no time, mas não consegue fazer com que deslanche. Não é à toa que está na zona de rebaixamento.

O São Paulo, na ponta e tudo mais, ainda carece de uma “cara”. Tem sido mudado constantemente ­– lembra até os tempos do Carpegiani – por contusões, suspensões, opções táticas e sei mais o quê. Bom, pelo menos desta vez não vacilou como anfitrião.

Quem também deu conta do recado foi o Botafogo, que chega como quem não quer nada e vai comendo pela beiradas – como fez o Vasco. O time do Caio Júnior bateu o Ceará com autoridade, embora tenha feito um gol no primeiro tempo (Herrera) e os outros três na etapa final (Herrera, Loco Abreu, Cidinho). Mas mandou na partida o tempo todo, teve bola na trave e contou com um a mais desde o finalzinho da etapa inicial, com a expulsão de Fabrício.

Líder e vic-líder nesta quinta secam os outros três perseguidores. Para eles pode ser bom empate entre Corinthians (40) e Fla (36) e uma derrota do Vasco (38) diante do Coritiba em casa. Sei lá, num torneio maluco como este, pode acontecer qualquer coisa.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.