São Paulo e Vasco goleiam e pressionam Corinthians e Bota

Antero Greco

17 de setembro de 2011 | 20h14

Vasco e São Paulo vão dormir nas primeiras colocações do Brasileiro. Ambos fizeram sua parte, no início da noite deste sábado, golearam com autoridade e com a vontade de quem está mais do que nunca na briga pelo título. O Vasco fez 4 a 0 no Grêmio, em São Januário, foi para 45 pontos e assumiu a liderança. O Tricolor lascou 4 a 0 no Ceará, no Morumbi, e assumiu o segundo lugar, com 44. Com isso, jogam pressão sobre Corinthians, agora terceiro com 44, e Botafogo, o quarto, com 40.

As duas vitórias foram irretocáveis e servem para reafirmar o bom momento dos dois ponteiros. O Vasco ignorou a necessidade de reação do Grêmio e deu as cartas logo com 4 minutos, no gol de Elton. Essa vantagem atiçou a equipe de Celso Roth, que pressionou, deu calor, mas baqueou com o gol de Diego Souza aos 33.

Na etapa final, o Grêmio voltou a insistir, mas levou aquela ducha fria, com o gol de Eder Luiz aos 6 minutos. Com 3 a 0, não teve alternativa, senão a de fechar-se, na tentativa de evitar vexame maior. Não deu, pois ainda tomou o quarto, com Fagner aos 16 minutos. Daí em diante, também o Vasco tirou o pé e deixou o tempo correr.

Algo semelhante ocorreu no Morumbi. O Ceará optou por postura defensiva e optou pelo contra-ataque, com o bom Osvaldo. Porém, segurou o São Paulo até os 42 minutos do primeiro tempo, quando Juan fez 1 a 0. Dois minutos depois, embalado pelo gol, o anfitrião aumentou, com o outro lateral, o paraguaio Piris. Foi o suficiente para desnortear o adversário.

O domínio foi mais acentado no segundo tempo e o placar foi liquidado com Casemiro aos 21 minutos e Rivaldo (que entrou no lugar de Henrique) aos 26. O veterano camisa 10 ainda fez uma jogada excepcional aos 42, ao dar passe de letra para Cícero, que mandou a bola para as arquibancadas.

Esses resultados tornam mais interesantes os clássicos estaduais deste domingo. O Corinthians se vê na obrigação de bater o Santos e o Botafogo entra pressionado pela necessidade de empurrar o Flamengo definitivamente para fora da briga pelo título. Independentemente do que ocorrer, Vasco e São Paulo assistem de camarote.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.