São Paulo pega Ceará e depois tem série decisiva

Antero Greco

16 de setembro de 2011 | 22h01

O São Paulo tem sido anfitrião finíssimo, ao permitir com frequência que o convidado saia do Morumbi com empate ou com vitória. Mas, neste sábado, precisa quebrar o protocolo e ganhar do Ceará. Essa é a condição obrigatória para manter-se na briga pelo título brasileiro de 2011. Depois, vai emendar sequência da pesada, com jogos contra Corinthians, Botafogo e Flamengo.

Adilson Batista e seus jogadores sabem que mesmo empate é alternativa ruim para os planos atrevidos do São Paulo. Nas últimas rodadas, o time desperdiçou algumas chances importantes para retomar a dianteira e permanecer lá. Não ficou tão atrás na corrida pela taça porque os demais não dispararam. Por isso, inicia o fim de semana em terceiro lugar, com 41 pontos, um atrás do Vasco e a dois do Corinthians.

O treinador mexe mais uma vez na formação titular, assim como havia acontecido constantemente sob o comando de Paulo Cesar Carpegiani. Desta vez, não contará com Dagoberto. O artilheiro e referência da equipe cumpre suspensão.

Em compensação, o São Paulo tem como novidade a presença, desde o início, de Henrique, destaque do Brasil na campanha do penta mundial Sub-20 (e eleito o melhor da competição). Ele formará dupla de ataque com Lucas. Taí uma dobradinha que pode render coisa boa. Os dois são rápidos, atrevidos e cheios de vontade. Bom sinal.

As rodadas seguintes também definirão o rumo do São Paulo, pois tem duelos que valem “18 pontos”, já que se trata de concorrentes diretos ao título. No meio da semana, recebe o Corinthians, no domingo que vem vai ao Engenhão pegar o Botafogo, e no dia 2 de outubro tem o Flamengo em casa. É a hora do vai ou racha para o tricolor.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.