São Paulo sobe, com sucesso de público

Antero Greco

12 de julho de 2015 | 13h33

Os jogos do domingo pela manhã são sucesso de público, audiência e ocasionalmente de renda. No caso do São Paulo, hoje foi também de resultado. O time do Juan Carlos Osorio ganhou mais uma vez de adversário na parte de baixo da classificação – desta vez, o Coritiba – e continua a escalada no bloco principal do Brasileiro. Com os 3 a 1 de agora, foi para 24 pontos e a terceira colocação. O Coxa permanece com 9 e ameaçado.

A primeira coisa bacana que chamou a atenção foi a presença de quase 60 mil torcedores no Morumbi, numa manhã de sol e temperatura agradável. Se houve promoção, pouco importa; vale que as pessoas foram curtir jogo de bola, por considerarem um programa legal e porque estava ao alcance do bolso delas. Aspecto sempre a ser levado em conta.

E a massa são-paulina não se decepcionou com o time. Sobretudo no primeiro tempo, quando praticamente liquidou o jogo ao abrir vantagem de 2 a 0, com os gols de Centurion aos 15 e Pato aos 45 minutos. O Coritiba deu trabalho, preocupou-se com a marcação, jogou dentro de suas limitações. O São Paulo ainda assim encontrou espaço e criou mais chances para aumentar a diferença e não ficar só nos dois gols.

No segundo tempo,  o São Paulo relaxou com a superioridade, deu margem para leve reação do Coritiba (com o gol de Marcos Aurélio aos 14), mas sem correr riscos. No fim, ainda aumentou de novo com Pato e poderia ter fechado com o quarto gol, se o árbitro não apitasse o fim do jogo em lance de ataque de Luís Fabiano.

Osorio ousou de novo, com Centurion, Pato, Ganso e Hudson num bloco compacto no meio, além de Luis Fabiano à frente. O time se tornou leve e rápido. Uma opção boa em jogos contra adversários tecnicamente mais fracos. Deve ser testada em partidas de confronto mais duro. Mas se trata de avanço, e isso é bom.

Tendências: