Sport e Palmeiras provam que estão vivos

Antero Greco

12 de julho de 2015 | 20h51

A rodada do fim de semana foi interessante, com resultados expressivos e alguns times a consolidar corrida pelo topo. Mas o melhor jogo, aquele mais emocionante e com alternativas, aconteceu na Arena Pernambuco, na noite deste domingo, e terminou com o placar a mostra Sport 2 x Palmeiras 2. As duas equipes criaram, chutaram, empolgaram e mostraram que estão vivas no Brasileiro.

O Sport tinha perdido a invencibilidade no meio da semana e precisava provar que não era fogo de palha nem que o encanto havia terminado. O Palmeiras enfileirou quatro vitórias em seguida e topava com um teste de fogo, depois de ter encontrado o caminho para a parte de cima da tabela. Motivos para uma partida impecável de lado a lado não faltavam.

E não decepcionaram. Foi jogo franco, lá e cá, e o Sport fez prevalecer o mando, ao abrir o marcador aos 22, com Matheus Ferraz em linda cabeçada, sem chance para Prass. O Leão cresceu, como era de esperar, mas não conseguiu encolher o Palmeiras. Ao contrário, a turma de Marcelo Oliveira manteve a calma, tocou a bola e empatou com Leandro Pereira, antes do intervalo.

O segundo tempo foi ainda melhor, com o Sport a forçar o ritmo e a exigir defesas empolgantes de Fernando Prass, numa noite de São Marcos. A segurança atrás animou o Palmeiras, que virou com Leandro Pereira e ainda teve oportunidade, com João Pedro, de fazer o terceiro e fechar a conta. Desperdiçou e ainda viu André empatar quase em cima da hora.

As duas equipes demonstraram como é possível combinar força, velocidade, preocupação com marcação com futebol de bom nível. Não houve catimba, nem violência, raras vezes o jogo foi interrompido e prevaleceu a busca pelo gol.

O empate foi justo pelo comportamento dos dois lados e não deixou ninguém longe do bloco principal. O Sport tem 24 pontos, dois a mais do que o Palmeiras. O Atlético está com 29, o Flu tem 27 e logo atrás vêm Grêmio e Corinthians com 26 e o São Paulo com 24.

Tendências: