Tite faz a opção correta

Antero Greco

27 de janeiro de 2015 | 17h11

Tite não enrolou, ao contrário do que muitas vezes acontece com os times que dirige. O treinador do Corinthians adiantou que mandará a campo os titulares diante do Marília, na rodada inaugural do Campeonato Paulista. Mesmo com sequência complicada, de duelos com o Once Caldas pela fase preliminar da Libertadores e o clássico com o Palmeiras pelo torneio estadual.

Gostei da atitude de Tite – que, garante, foi compartilhada com a diretoria, antes de ser anunciada. Claro que há risco de contusão, mas é contingência da profissão, da vida mesmo. Um jogador pode machucar-se feio num simples bate bola – e logo me vem em mente o que aconteceu com Emerson, capitão do Brasil no Mundial de 2002 e que quebrou o ombro num treino na véspera da estreia.

Por isso, não adianta muito ficar com cuidados exagerados. Tite precisa que o bloco principal do elenco tenha logo ritmo mais forte, e isso foi obtido, em parte, nos amistosos nos EUA contra Colônia e Bayer Leverkusen e, até, contra os ingleses do Corinthian Casuals.

Quanto mais rapidamente a tropa acelerar, tanto melhor. Bom, portanto, ter adrenalina à prova contra o Marília, em jogo com três pontos em disputa, para entrar mais embalada diante do Once Caldas. Por coincidência, as duas partidas marcadas para o Itaquerão.

E mais pilha será colocada, depois, no encontro com o Palmeiras. Testes de fogo, decisivos para os rumos da temporada, e que podem ser lucrativos. Ainda mais se ocorrerem vitórias. Mesmo derrotas terão significado, se todos souberem tirar lições delas.

O negócio é esse: encarar desafios logo na largada do ano. Com os riscos que embutem.