A culpa é da secretária
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A culpa é da secretária

André Rigue

08 de dezembro de 2008 | 22h01

Ernesto Rodrigues/AE
Marco Polo Del Nero durante entrevista na Federação Paulista

O presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo Del Nero, revelou que soube através de uma conversa entre secretárias de uma suposta tentativa de um funcionário do São Paulo de enviar um envelope para o árbitro Wagner Tardelli, que apitaria o jogo do clube diante do Goiás, no último domingo.

Del Nero comunicou o fato à CBF e Tardelli acabou afastado da partida. Os dirigentes do tricolor ficaram irritados e afirmaram que o presidente da FPF tem inveja do clube, campeão por três anos seguidos do Brasileirão.

O conteúdo do envelope que teria saído do São Paulo, até agora, ninguém sabe – nem Del Nero. E dificilmente deve aparecer, apesar da apuração que será feita pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Del Nero acertou ao revelar à CBF e ao Ministério Público o teor da conversa de sua secretária, Lilian, com uma secretária do São Paulo (não identificada). Qualquer suspeita de suborno deve ser combatida – nem precisamos lembrar o caos que se tornou o Brasileirão com a Máfia do Apito há alguns anos.

Sobre punição, o São Paulo dificilmente será penalizado, uma vez que, até o momento, tudo está no “suposto”, ou seja, não existe prova.

Nos próximos dias, trocas de farpas entre FPF e São Paulo devem prosseguir, como uma briga de duas crianças mimadas. No final, tudo será esquecido e a conta sobrará para as secretárias. Ou alguém acredita que o São Paulo será punido ou a FPF penalizada por criar “tumulto”?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.