As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A empolgação em torno da Alemanha

Luiz Zanin Oricchio

21 de junho de 2006 | 09h51

As três vitórias da Alemanhha na primeira fase criaram uma euforia que jamais imaginei ver nos alemães. A frieza que esperava não existe. Ponderação, muito menos. Em uma roda formada por jornalistas pós os 3 a 0 sobre o Equador, um repórter alemão comentou que Klose era o melhor atacante do mundo. Ballack, endeusado nas ruas, é comparado a Ronaldinho Gaúcho.
Por partes: a seleção alemã vem jogando mais realmente que o Brasil neste Mundial. Klose e Ballack vêm, por enquanto, sendo mais atuantes que Ronaldo, Adriano e Ronaldinho Gaúcho, ok. Daí para falar que são melhores, vai um longo caminho.
A Alemanha pode até ficar com o título, mas isso não vai mudar minhas opiniões: o Ballack, para mim, é um Ramon (meia do Vasco) melhorado e o Klose, apesar de ser bom e perigoso atacante, é um Washington sem habilidade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.