As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A ética segundo Abel Braga

Luiz Zanin Oricchio

06 de novembro de 2006 | 22h24

E já que andamos empenhados aqui na discussão ética do futebol, que tal lhes parece a peça que o Abel Braga pregou em seus próprios atletas? Para motivá-los, durante o intervalo do Gre-Nal ele mentiu aos jogadores ao dizer que o Santos estava derrotando o São Paulo na Vila Belmiro. Ao saberem desse “resultado”, que os aproximaria do líder, os boleiros entraram mais ligados no segundo tempo, garantiu o técnico, que afinal ganhou a partida. Ou seja: a mentira, segundo sua interpretação, deu resultado. O Abel agiu certo ou a ética manda que se diga a verdade, somente a verdade, nada mais do que a verdade, como nos tribunais de filmes americanos?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.