As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A gente só aprende na prática

Luiz Zanin Oricchio

15 de junho de 2006 | 19h27

Eu havia lido antes, sabia como seria na Alemanha, vim até precavido quanto a isso, mas…
Bom, voltei hoje a Berlim, onde fico até sábado, e saí para conhecer as imediações do hotel. Andei, andei e resolvi comprar um chocolate em um supermercado (são ótimos os chocolates daqui, aliás).
Perto da prateleira dos chocolates, estavam os iogurtes, aproveitei para comprar um, assim com também peguei um suco de laranja, em embalagem de 1 litro e meio e, para finalizar, uma bolacha (um brownie).
Supermercado é tranquilo em uma cidade do exterior. A caixa pega os produtos, registra os preços, você paga e nem precisa falar com ela.
Foi o que fiz, mas só depois de pagar me lembrei que nos supermercados daqui não existem saquinhos plásticos onde você possa colocar o que comprou. Você tem de trazê-los de casa. E o pior é que eu trouxe alguns na mala pensando exatamente nisso – mas confesso que ultimamente eu os via junto com minhas roupas e ficava pensando “onde é que eu estava com a cabeça para trazer três saquinhos do Carrefour”.
E lá saí eu com quatro pacotes na mão, sendo olhado por todo mundo e com um rótulo gigantesco na testa: Turista. Para completar, não achava o hotel. Andei para cima e para baixo, com o braço doendo e morrendo de vergonha.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.