As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A seleçãozinha acordou?

Luiz Zanin Oricchio

24 de janeiro de 2007 | 13h58

E não é que tivemos ontem um primeiro tempo digno do futebol brasileiro? Parece que o mau resultado contra o Chile, seguido da briga, teve o efeito colateral de injetar um pouco de sangue na veia dos meninos, que andavam bem apáticos. Bem, não vou cometer a ingenuidade de achar que tudo se resolve na base da raça. Mas que uma cutucada de vez em quando produz seus efeitos, ah, quanto a isso eu não tenho nenhuma dúvida. O Alexandre Pato deu uma entrevista antes do jogo dizendo que ele e seus companheiros se sentiam perseguidos no Paraguai. Sentiam no ar um complô para prejudicar a seleção brasileira (que foi de fato garfada contra o Chile, com aqueles dois pênaltis inexistentes). Bem, imaginária ou não, essa crença que o mundo todo está contra você pode até dar um resultado positivo. Pode dar liga a uma equipe que antes não a tinha. Antes do jogo contra o Uruguai ninguém dava um níquel por aquela equipe desfigurada. Agora, com a vitória por 3 a 1, a seleção pode até ter se colocado no páreo novamente para disputar uma vaga para a Olimpíada de 2008. O que não faz uma boa paranóia…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.