As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Acidente no estádio da abertura da Copa

Estadão Esportes

27 de novembro de 2013 | 13h58

Encerramos agora o acompanhamento em tempo real do acidente das obras no Itaquerão. Obrigado.

18h08 – Andrés Sanchez qualificou como  “fatalidade” o acidente no Itaquerão. O ex-presidente do Corinthians afirmou que somente a perícia poderá indicar as causas. Veja mais

18h02 – De acordo com a Defesa Civil, pode ter ocorrido um erro de procedimento durante o içamento do módulo. “Pode ter relação com um erro de manobra do guindaste ou por causa do peso da estrutura que estava sendo içada. Mas só vamos ter algo mais conclusivo depois das outras perícias. O afundamento de solo, pelo que conversamos com as pessoas da Odebrecht, está inicialmente descartado”.

17h57 – Frederico Barbosa, gerente operacional da Odebrecht, disse que 30% das obras do Itaquerão estão interditadas com a tragédia. O engenheiro garantiu que a estrutura do local atingida pela queda “não sofreu nenhum comprometimento”. “Houve danos na parte do prédio, mas nada que comprometa a segurança da estrutura”. Leia mais

17h51 – A Odebrecht decretou luto de três dias. Segundo comunicado da construtora, os trabalhos no local serão retomados em três dias. Logo após o acidente, todos os operários deixaram a área.

17h47 – O laudo técnico da obra será concluído nesta quinta-feira, às 10h, pela Polícia Civil e pela Polícia Científica.

17h41 – A Fifa e o Comitê Organizador Local (COL), em nota, lamentaram as mortes dos trabalhadores. “Queremos enviar nossas sinceras condolências às famílias dos operários que morreram tragicamente hoje”. Segundo a entidade máxima do futebol, a segurança dos trabalhadores é de alta prioridade.

17h35 – A retomada da construção deve ter três etapas: a remoção do entulho, a análise da estrutura remanescente e a reconstrução da arquibancada . Leia mais

17h27 – Ministério Público pode pedir a interdição das obras do Itaquerão por até 30 dias ou por tempo indeterminado.

17h20 – Andrés Sanchez estava em uma sala do canteiro de obras no momento do acidente. O ex-presidente do Corinthians ouviu um grande estrondo no momento da queda e acompanhou o resgate das vítimas. O dirigente se emocionou ao relatar a cena.

17h10 – “Estamos consternados ao saber desse caso com vítimas. Vamos aguardar o laudo da construtora”, disse o prefeito Fernando Haddad, à Rádio Bandeirantes. “Era uma obra que vinha bem, exemplar. Estávamos a poucos dias da entrega, e os operários celebravam. Eu me compadeço com a dor dos companheiros”

Imprensa internacional repercute acidente no estádio do Corinthians. Leia mais

17h05 – “O Ministério do Esporte e todo o governo federal manifestam o mais profundo pesar pela morte dos operários Fábio Luiz Pereira, 42 anos, e Ronaldo Oliveira dos Santos, 44 anos, após acidente ocorrido no início da tarde desta quarta-feira nas obras da Arena Corinthians, em São Paulo. Expresso meus sentimentos aos familiares, aos amigos e aos colegas dos dois operários” – Aldo Rebelo, Ministro do Esporte.

16h56 – O Santos Futebol Clube também se solidarizou: “Não é momento de fazer piadas com o que aconteceu com o Itaquerão! Desejo força aos familiares das vítimas” – trouxe o site do clube, em palavra de seu presidente.

16h55 – “Desastre na obra do Itaquerão, notícias informam a morte de, pelo menos, três operários. Muito triste”, postou Romário, lamentando o acidente.

16h48 – As obras do estádio do Itaquerão, em São Paulo, já eram alvo de preocupação do Ministério Público (MP) mesmo antes do acidente desta quarta-feira. O Estado teve acesso a um levantamento do MP realizado em agosto do ano passado que aponta 50 irregularidades técnicas no local da construção da arena do Corinthians. Leia mais

16h43 – A peça que caiu possuía 114 metros de altura com capacidade para suportar até 1.500 toneladas e atingiu dois andares de arquibancada. As obras na Arena Corinthians haviam alcançado 93,48% de conclusão.

Conheça detalhes do projeto de construção do Itaquerão – Leia mais

16h36 – Andrés garantiu que não está pensando na Fifa neste momento: “Apenas nas famílias desses dois operários, para as quais já ligamos e estamos dando total apoio.”

16h35 – “Aqui não se trabalha em prazos. Sempre lutamos pela segurança dos funcionários. Estamos muito sentidos. Foi uma fatalidade, que acontece, mas estamos muito tristes”, afirmou Andrés.

16h32 – Assim que tomou conhecimento do acidente no estádio do Corinthians, o presidente da CBF, José Maria Marin telefonou para o presidente do Corinthians, Mário Gobbi, pondo a entidade à disposição para a prestação de qualquer tipo de assistência que se fizer necessário. Marin ainda lamentou e se solidarizou com os parentes dos operários mortos no acidente.

16h29 – Frederico Barbosa, engenheiro da Odebrecht, disse que as condições climáticas eram normais na hora do acidente. Não chovia e nem ventava, e que é cedo para falar em motivos da causa da tragédia.

16h27 – Fábio Luis Pereira era casado e pai de três filhos. Na hora do acidente ele operava o caminhão. Ronaldo Oliveira dos Santos, separado, e pai de um. Ele estava descansando.

16h23 – Andrés garante que “não colocou a mão” no jornalista. “Tinha policial e arquiteto comigo. Não relei a mão nele. Ele invadiu uma área proibida dizendo que era funcionário da Odebrecht. Xinguei mesmo, mas não agredi. Para variar, é mais um mentiroso.”

16h22 – A Abraji lamenta a agressão contra o repórter da Folha de S.Paulo Daniel Vasques, que fotografava com o celular o acidente nas obras do Itaquerão, em São Paulo, nesta quarta-feira. O ex-presidente do Corinthians Andres Sanchez, um funcionário da Odebrecht e seguranças tentaram obrigar o jornalista a entregar o telefone com as fotos do acidente. Um policial militar que estava no local também pressionou Vasques a abrir mão do telefone. Intimidado, o profissional apagou as imagens e acabou expulso do canteiro de obras.

A Abraji lamenta este novo episódio de violência contra a imprensa. Ao agir dessa maneira, o ex-dirigente do Corinthians e o funcionário da Odebrecht atentam contra a liberdade de expressão e o direito à informação. Ao apoiá-los, o policial militar posiciona o Estado contra um direito fundamental do jornalista e da sociedade. Além de Daniel Vasques, que foi agredido, toda a sociedade sai prejudicada do episódio.

16h18 – Cerca de 30 pessoas, das 1,7 mil que trabalham na obra, estavam no local no momento do acidente. Era horário de almoço e apenas os funcionários que trabalhavam na subida do guincho estavam no local do acidente.

16h14 – Andrés não esconde seu abatimento e irritação com o ocorrido. “Não temos capacidade no momento de dizer o motivo do acidente”, diz ele, que no momento da tragédia estava no túnel que dá acesso ao prédio leste, onde a grua caiu.

16h13 – Guindaste que caiu tinha 420 toneladas e suportava quase três vezes o seu peso.

16h11 – Todos os funcionários da obra foram dispensados. O Corinthians ainda vai determinar dois ou três dias de luto, segundo Andrés.

16h09 – “Minha preocpação não é com prazos ou cronogramas, é com a família das vítimas”, afirma Andrés. “Não tivemos problemas com a estrutura, foi uma peça que caiu. Vamos ter uma perícia e quando derem seu parecer, daremos satisfação sobre prazos.”

16h08 – Andrés acaba de informar que serão interditados 30% das obras

16h06 – Visivelmente abatido, Andrés Sanchez dá entrevista agora em Itaquera. “Espero que vocês entendam a dor que estamos sentindo. Infelizmente vidas não voltam mais, agora é pensar nos familiares. Estamos dis´poníveis para tudo o que as famílias das vítimas precisarem.”

16h03 – Pouco antes das 13 horas, o guindaste, que içava o último módulo da estrutura da cobertura metálica do estádio, tombou provocando a queda da peça sobre parte da área de circulação do prédio leste – atingindo parcialmente a fachada em LED. A estrutura da arquibancada não foi comprometida. Era a 38ª vez que esse tipo de procedimento realizava-se na obra e uma peça de igual proporção foi instalada há pouco mais de uma semana no setor Sul do estádio. Equipes do corpo de bombeiros estão no local. No momento, todos os esforços estão concentrados para oferecer assistência total às famílias das vítimas, traz nota oficial da Odebrecht e do Corinthians.

16h01 – Ainda não é possível concluir causa da queda de estrutura metálica no estádio do Corinthians. A afirmação é de José Roberto Bernasconi, presidente do Sindicato da Arquitetura e Engenharia de São Paulo e coordenador de assuntos para a Copa da entidade. Desequilíbrio de grua pode ser um dos motivos.

15h58 – A Odebrecht revelou o nome dos dois mortos no acidente: Fábio Luiz Pereira, 42, motorista/operador de Munck da empresa BHM, e Ronaldo Oliveira dos Santos, 44 anos, montador da empresa Conecta.

15h55 – No intervalo de 18 meses, cinco operários morreram em obras de arenas no Brasil: dois no Itaquerão, um na Alianz Parque, do Palmeiras, outro na Arena AmazÕnia e, por fim, um no estádio Nacional de Brasília.

15h51 – As duas mortes confirmadas são de um operador de grua, que ainda não divulgaram o nome, e de um motorista de caminhão, Fábio Luiz Pereira, que descansava no veículo na hora do acidente.

15h46 – Defesa Civil interditou parcialmente a Arena Corinthians.

15h40 – A Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo da Capital, em razão do inquérito civil já instaurado para investigar a construção da Arena Corinthians, tanto sob o aspecto da segurança da edificação quanto dos impactos no entorno, a partir da notícia do acidente ocorrido nesta quarta-feira (27/11) requisitará laudo para apontar suas causas e eventual comprometimento na estrutura da construção que possa colocar em risco a integridade física e a vida dos futuros frequentadores.  Somente se os elementos técnicos indicarem a necessidade da suspensão das obras é que a Promotoria adotará providências para que a construção seja paralisada, até que sejam eliminados quaisquer riscos para o seu prosseguimento. Aguardará, portanto, o laudo da Polícia Científica para avaliar as medidas a serem adotadas.

A Promotoria já havia agendado com advogado do Corinthians, no começo desta semana, uma vistoria na obra, para os próximos dias do mês de dezembro, visando aferir as inconformidades apontadas em correspondência recente do Corpo de Bombeiros, sob o aspecto de segurança contra incêndio.

15h36 – Membro do COL, Ronaldo usou as redes sociais para falra sobre o acidente: “Meus sinceros sentimentos às famílias das vítimas do acidente na Arena Corinthians”, escreveu o ex-atacante.

15h26 – O promotor José Carlos Freitas, da Promotoria da Habitação e Urbanismo do Ministério Público de São Paulo, que já conduzia um inquérito sobre o impacto do Itaquerão no entorno, afirma que vai solicitar laudo dos bombeiros sobre o acidente. Ele já tinha uma vistoria nas obras marcada para daqui 20 dias.Em anexo, há um relatório do MP sobre irregularidades no Itaquerão.

VÍDEO

15h19 – Uma reunião entre COL e Odebrecht acontecerá nos próximos dias para ver se a data estipulada pela Fifa para a entrega do estádio, de 5 de janeiro, precisará passar por mudanças. A probabilidade que a Arena seja entregue fora do estipulado é grande.

Arena Corinthians começa a receber arquibancadas provisórias. Veja mais

15h13 – Acidente está repercutindo nas redes sociais. Veja

15h10 – Devido ao acidente ocorrido nas obras da Arena Corinthians na tarde desta quarta-feira (27), o Sport Club Corinthians Paulista decreta sete dias de luto.

15h08 – A FIFA e o Comitê Organizador Local lamentam, com grande tristeza, as mortes dos trabalhadores no local da Arena do Corinthians, em São Paulo.  Queremos enviar nossas sinceras condolências às famílias dos trabalhadores que morreram tragicamente hoje. A segurança dos trabalhadores é de alta prioritária para a FIFA, para o COL e para o Governo Federal. Sabemos que a segurança de todos os trabalhadores tem sido sempre de suma importância para todas as construtoras encarregadas da construção dos 12 estádios da Copa do Mundo da FIFA 2014. As autoridades locais irão investigar os motivos que levaram a este trágico acidente. Por favor, entenda que não estamos na posição de fazer comentários adicionais, já que estamos esperando por mais  detalhes. Assim que a FIFA e o COL receberem mais informações, enviaremos uma atualização.

15h06 – O operador de máquinas Daniel Silva estava trabalhando no momento da queda do desabamento do guindaste. “Eu vi. A estrutura foi caindo devagarinho, pensei que estava se movendo. Aí, de repente, começaram a correria e a gritaria. Segundo ele, o acidente ocorreu às 12h50.

Penúltima peça da cobertura da Arena Corinthians é instaladaLeia mais

15h01 – A Fifa não assume qualquer tipo de responsabilidade sobre o acidente em Itaquera e aponta que a segurança dos trabalhadores “foi sempre fundamental em todas as empresas de construção contratadas para construir os doze estádios da Copa”.  Em nota oficial, a Fifa lamenta a morte dos trabalhadores e se diz “profundamente entristecida”. Mas deixa claro que a investigação não é sua responsabilidade. “As autoridades locais vão investigar as razões por trás desse acidente trágico”, declarou a entidade em um comunicado.

14h59 – O presidente da Fifa, Joseph Blatter, também usou o twitter para lamentar o ocorrido: “Estou profundamente triste com a tragédia com os operários da Arena Corinthians hoje. Nossas profundas condolências para as famílias”, postou.

14h57 – O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, se disse chocado com o acidente no estádio do Corinthians. O dirigente divulgou uma mensagem na sua conta de Twitter. “Extremamente chocado com as notícias de São Paulo. Meus sentimentos para as famílias das vítimas do acidente”, afirmou Valcke. “Estamos esperando mais detalhes das autoridades que estão  investigando esse trágico acidente”, completou.

14h53 – O major Mauro Lopes, dos Bombeiros, voltou a reinterar que apenas duas mortes foram confirmadas no acidente. Ele ainda revelou que a tragédia aconteceu entre 12h30 e 12h40 após soar o alarme nas obras e que o atendimento chegou em cinco minutos.

14h50 – Velho sonho do Corinthians, o estádio terá capacidade para 48 mil pessoas, aumentando para 68 mil durante o Mundial com a colocação de arquibancadas provisórias. E será a sede de São Paulo na Copa de 2014, quando receberá seis jogos, incluindo a abertura do evento.

14h46 – Pelo twitter, o Corpo de Bombeiros confirma apenas duas mortes no acidente. Mas revela que algumas pessoas estão feridas gravemente.

14h43 – Foi o terceiro acidente com mortes em obras de estádios para a Copa de 2014. Em junho de 2012 um operário morreu no estádio Nacional de Brasília. Em março deste ano, mais uma morte, desta vez na Arena da Amazônia, em Manaus

14h41 – Obra deve ficar parada por 30 dias para que estádio seja todo periciado, atrasando o cronograma de entrega, que seria no fim de dezembro.

14h39 – Com orçamento estimado de R$ 820 milhões, o Itaquerão começou a ser erguido, pela construtora Odebrecht, em maio de 2011. E a previsão era de que ficasse pronto até o final do mês que vem, dentro do prazo da Fifa, mas o acidente desta quarta-feira deve provocar atraso.

14h36 – Defesa Civil pediu que nenhuma pessoa se aproxime do local onde a grau desabou sob alegação de que há risco de novo desabamento

Obras da Arena Corinthians alcançam 93,48% de conclusão – Leia mais

14h31 – Perícia averigua qual a real causa do rompimento do guindaste e não libera o local para limpeza e remoção dos entulhos

14h28 – De acordo com a Polícia Militar, guindaste desabou porque o solo cedeu.

A arena do Corinthians em 360 graus – Leia mais

14h25 – Dois andares de arquibancada foram atingidos.

14h22 – Guindaste que desabou é o maior do Brasil

Conheça detalhes do projeto de construção do ItaquerãoLeia Mais

14h20 – Andrés Sanchez agrediu o repórter da Folha, Daniel Vasquez, de quem ainda retirou o celular obrigando-o a apagar as fotos do acidente.

14h18 – Bombeiros confirmaram três mortes, mas trabalham no resgate de uma quarta vítima, apontada pelos próprios funcionários da obra.

14h15 – Peritos já avaliam parte da estrutura da obra que pode ser interditada.


14h12 – Odebrecht retirou todos os operários da obra, que ficará parada até o resgate da última vítima

14h07 – A diretoria do Sport Club Corinthians Paulista vem público lamentar profundamente o acidente ocorrido há pouco na Arena Corinthians.

14h03 – Ex-presidente do Corinthians e responsável pela construção do estádio, Andrés Sanchez está em Itaquera acompanhando a remoção da estrutura e o resgaste de uma possível quarta vítima, que estaria na estrutura que desabou.

14h00 – Três operários morreram num acidente nas obras da Arena Corinthians, em Itaquera, nesta manhã. Na hora da colocação do último módulo da construção no setor Sul, a estrutura metálica acabou se soltando e uma grua caiu em cima do painel de LED

 

 

Tendências: